Por A12 Em Espiritualidade Atualizada em 18 MAR 2019 - 12H57

10 dicas para alcançar a paz interior em Deus

Estamos em uma época de muita agitação e intranquilidade. Essa tendência muito evidente no dia-a-dia, se manifesta também na vida espiritual: nossa busca de Deus, da santidade e do serviço ao próximo costuma ser agitada e angustiada ao invés de confiada e serena, como aquela atitude das crianças que nos pede Jesus.  Como alcançar a paz interior, aquela que vem de Deus? 

1. Estar sempre tranquilo,
  assim a graça atua melhor
Imaginemos a seguinte imagem: um lago onde está brilhando um lindo sol.  Quanto mais serena e tranquila estiver a superfície do lago mais perfeitamente se refletirá a luz do sol. E que linda paisagem podemos contemplar!
Algo semelhante acontece com nossa alma: quanto mais tranquila está, mais Deus se reflete nela, maior é a ação da sua graça: “O Senhor dará fortaleza ao seu povo, o Senhor abençoará o seu povo com a paz” (Sl 29,11).
2 -  Manter a paz na luta Qualquer que seja a intensidade da batalha, nos esforcemos por manter a paz de coração e deixar que o Deus dos exércitos lute por nós. Se fico intranquilo, terei a ilusão de que Deus me abandonou e de que não consigo suportar. Acabo caindo e deixando de confiar em Deus nas minhas lutas. 
Mas é justamente na luta que Deus está mais atuando, me sustentando com seu braço poderoso. Dê mais espaço para que Deus e Maria lutem contigo e verá a diferença!
3. Fazer tudo com boa vontade É aquela atitude do humilde, que diz em seu coração: Senhor fiz tudo o que pude, agora está em suas mãos! É aquele que mantém inabalável o seu amor a Deus, aconteça o que acontecer, esteja onde estiver. 
Se fazemos tudo com amor e boa vontade, podemos ficar em paz:  Deus multiplica os nossos cinco pães e dois peixes.
4.  Confiar na providência divina
  quando estou preocupado
Quando algo te preocupa a melhor solução é apoiar-se totalmente em Deus, com uma confiança plena nEle, pois o “Pai do céu que sabe que tendes necessidade de todas essas coisas. ” (Mt 6,32)
Confiar na providência divina não quer dizer esperar que tudo caia do céu. Jesus quer que eu faça todo o necessário para o meu sustento e da minha família. O que Ele quer é nos livrar das preocupações que nos atormentam e nos fazem perder a paz. (Ver Mt 11, 28-30)
5.  Quando falta a confiança,
esperar em Deus
Talvez desconfiemos porque ainda não tenhamos experimentado essa ação da Providência Divina com toda a sua força ou porque provavelmente tenhamos esquecido como o Pai nos ama. 
Quanto a isso só há um remédio: fazer a experiência de confiar novamente em Deus e dar espaço para que Ele manifeste a força do seu poder. “Deus nos dá na medida em que esperamos dEle”, dizia São Francisco de Sales.
6. Deixar-me amar por Deus quando
  estou com medo e sofrendo
Deus é bom e poderoso para utilizar a nosso favor todo o sofrimento, por absurdo e inútil que pareça. Somos convidados, como cristãos, a “esperar contra toda esperança” (Rm 4,18) e a seguir avançando com o olhar fixo em Deus, que nos dará a força para superar este momento:
“Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a fome, a nudez, os perigos, a espada? [...] em tudo isto somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou. ” (Rm 8, 35.37) “Deus coopera em tudo para o bem daqueles que o amam” (Rm 8,28)
7 -  Quando sofrem os nossos irmãos: levar tranquilidade e conforto Fico imaginando como deve se sentir um pai ou uma mãe quando um de seus filhos passa necessidade ou algum sofrimento, como uma doença. Esse é um sentimento muito bonito, que tem o fundamento no amor. 
Só que não deve nos levar ao desespero e tirar a nossa paz interior. Se isso acontece, não passará de uma falsa compaixão. Com a certeza de que o Senhor não nos abandona jamais, levemos paz e conforto aos que sofrem. 
8.   Ser paciente com as minhas
  limitações e pecados
O que mais deseja o demônio é que desanimemos e percamos a paz quando caímos. Ele quer que continuemos no chão. Quer que percamos a esperança e a confiança na misericórdia de Deus. 
O primeiro passo é com muita humildade e paciência reconhecer a falta. Em seguida levantar-me, pedir perdão a Deus (especialmente no sacramento da reconciliação) e continuar andando. Conduzido pelo Espírito Santo e pela mão de Maria, pouco a pouco a graça de Deus vai me transformando...
9.  Ser paciente com os defeitos e deficiências do meu irmão Partindo da minha experiência pessoal de pecador constantemente perdoado, busco atuar com o meu irmão como Deus atua comigo.
Isso significa não corrigir, ser condizente com a falta do outro? De forma alguma! Corrigir, mas com humildade, paciência e misericórdia.
10.  Manter a serenidade na hora de tomar decisões Tomar decisões é sempre difícil, ainda mais quando não temos as coisas tão claras. O medo de errar nos assombra. Nesta hora é fundamental estar em paz e muito confiado em Deus, pedindo-o o discernimento espiritual.  E se tomo uma decisão errada? O que aceita os seus erros com humildade cresce e manifesta um grande amor a Deus.  A santidade pouco tem a ver com o perfeccionismo...


Para terminar gostaria de deixar duas frases de santas muito queridas e uma passagem da Sagrada Escritura que podem nos ajudar neste caminho espiritual de alcançar a paz interior. 

mensagem_santa_terezinha

“Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças. E a paz de Deus, que excede toda a inteligência, haverá de guardar vossos corações e vossos pensamentos, em Cristo Jesus.” (Fl 4,6-7).

18 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por A12, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.