Por Redação A12 Em Espiritualidade Atualizada em 04 SET 2019 - 09H21

Como se inspirar na bondade de Madre Teresa?


Shutterstock
Shutterstock


Quando você pergunta para uma criança o que ela quer fazer quando adulta, não seria uma surpresa que ela falasse primeiro que quer ser astronauta, e uma hora depois que quer ser doutor. Talvez, no dia seguinte se incline por ser bombeiro e, após uma semana, pela construção de casas. Conforme a criança for crescendo, um sinal de maturidade serão as opções que ela faça para a sua vida.

Na hora de falar de santidade, de legados, modelos e referências, podemos terminar pensando que o ideal seria que, em nossas vidas, reuníssemos o melhor de três ou quatro santos (esquecendo, talvez, que para cada um deles chegar até lá, levou literalmente toda uma vida). Evidentemente, quem se idealiza a si mesmo assim, encontra logo a frustração de estar muito longe de sequer um deles.

Madre Teresa tem muito a nos ensinar, mas acredito que ela não nos exigiria seguir exatamente o caminho que ela andou. Pensemos então em Agnes, a jovem albanesa que, aos 18 anos, entrou num convento de freiras. Que após um ano, aceitou ser enviada para a Índia. Que depois de várias experiências profundas de uma vocação de serviço, experimentou "uma chamada dentro da chamada", aos 36 anos. Que, aos poucos, fez da Índia sua casa e dos mais pobres sua missão. Que no meio de mil preocupações e de um coração que pertencia todo ele a Jesus, chegou aos 87 anos para encontrá-Lo definitivamente. Essa mulher que timidamente foi dando um passo após o outro, nos lembra que, para chegar lá, o essencial é não ter medo de seguir a Jesus pelos caminhos que Ele propuser.

Mas de forma mais concreta, o que essa mulher nos ensina a respeito da caridade que somos convidados a viver?

Pois bem. Acredito que o ensino fundamental é que o amor começa pelo vizinho, pelo próximo (lembrando que dentro de casa temos os próximos mais próximos). Quando tomamos a figura da Madre Teresa, podemos ficar impressionados por tudo o que ela fez e viveu. Mas se paramos para pensar, vemos que Deus foi guiando a sua história e que nunca foi colocado para ela algo alheio ao que ela vivia, aos ambientes nos quais transitava. Foi justamente no meio desse caminho que encontrou o clamor de Jesus: "Tenho sede".

Leia MaisPor que muitas crianças não sabem mais rezar?Talvez esse seja um dos maiores legados desta mulher: a santidade começa por você e por mim.

“Caridade hoje” pode ser considerado sinônimo de “caridade aqui”. Onde começar? Onde ela começou, ao seu redor, na sua vizinhança onde muitos sofriam. Ela morava em Calcutá; por isso, começou ali. Onde pede o Senhor que você comece?

Trata-se de olhar para seu próximo, olhar para a necessidade dele e oferecer o que você tem para dar. Trata-se de uma pequena ação boa, que atrai a seguinte e assim por diante. “Não desanimemos de fazer o bem” (Gal 6,9). Trata-se de perseverar até o final ,como fez Madre Teresa.

Cankin Ma Lam
Sodalício de Vida Cristã



Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.