Por Polyana Gonzaga Em Espiritualidade Atualizada em 06 MAR 2019 - 11H21

Como viver a Quaresma como tempo de misericórdia?

shutterstock
shutterstock

Cada cristão é chamado a fazer sua experiência de fé e conversão durante a Quaresma. O bispo da Diocese de Lorena (SP), Dom João Inácio Müller, nos ajuda a entender que a misericórdia de Deus se revelou quando Ele mesmo veio ao nosso encontro para apresentar a nós a essência da nossa vida, do nosso existir. “Isso é algo grandioso. E vamos entender isso, na medida em que, pudermos encontrar o Senhor e viver a vida do Senhor”.

“O que compete a nós? Compete a nós acreditar nas Palavras de Deus. A Palavra é sempre eterna, Ele diz ‘Vem e segue-me. Ouve a minha voz, a minha voz produz efeito na sua vida’”.

Segundo Dom João Inácio Müller, neste tempo de Quaresma somos convidados a nos centrarmos mais em Deus. Tempo em que somos convocados pela Igreja a lidar mais com a Palavra do Senhor. O bispo de Lorena indicou a leitura da Palavra de Deus, a meditação e o silêncio como um exercício espiritual para a Quaresma.

Dom Müller ainda acrescentou que o tempo da Quaresma não é um tempo de milagres, mas um tempo em que somos chamados a ouvir, crer e acolher a Palavra do Senhor.

“Precisamos acolher a misericórdia de Deus em nossa vida, ou seja, a vida de Deus em nós e Seu amor e o perdão. Ele nos convida a ter uma postura fraterna, familiar com todos e, de modo muito particular com os pecadores, que nós não julguemos ninguém, mas que nosso coração, nossos braços se abram para acolhermos, abraçarmos todas as pessoas que vierem em nosso encontro. Eu creio que dessa maneira nós podemos celebrar com proveito este tempo maravilhoso e forte da Quaresma”, finalizou Dom Müller.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.