Por João Antônio Johas Em Espiritualidade Atualizada em 24 JAN 2020 - 10H44

O que a conversão de São Paulo tem a ver com a surpresa de Deus, a crise e a rendição em nossas vidas?

Acompanhemos a Palavra de Deus que narra a conversão deste Santo, Apóstolo dos Gentios. Está no livro dos Atos dos apóstolos, capítulo 9, versículos 1 ao 6.

“E Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote, e pediu-lhe cartas para Damasco para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns daquela seita, quer homens quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém. E, indo no caminho, aconteceu que, chegando perto de Damasco, subitamente o cercou um resplendor de luz do céu. E, caindo em terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, porque me persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus a quem tu persegues. Duro é para ti recalcitrar contra os aguilhões. E ele, tremendo e atônito, disse: Senhor, que queres que faça? E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e entra na cidade, e lá te será dito o que te convém fazer.”

É um pouco longo mas vale muito a pena ler com atenção e meditar na figura desse Paulo que a Igreja hoje nos apresenta mais uma vez. Existem muitas coisas que se pode meditar, mas gostaria de apresentar 3 pontos. A surpresa de Deus, a crise e a rendição.


CDM Santuário de Aparecida
CDM Santuário de Aparecida


A surpresa de Deus

Saulo estava vivendo a vida da maneira como ele tinha sido criado. Fariseu, culto, profundamente devoto dos mandamentos do Senhor. No mundo desse personagem a religião cristã era uma seita, algo que deveria ser contida antes que pudesse causar maiores estragos. Saulo era zeloso nesse trabalho e assim ia para Damasco buscar cristãos para que os possam prender. Nem imaginava ele o que aconteceria às portas da cidade.

"Quando Deus nos surpreende, percebemos que muitas das coisas nas quais colocamos nossas seguranças não são tão seguras assim".

Também hoje Deus continua atuando assim. Todos nós vivemos a vida da maneira que achamos melhor, da maneira que aprendemos de nossos pais, da nossa cultura. Mas Deus interfere nessa história. Chega sem avisar e também nos derruba dos nossos cavalos, das nossas seguranças, dos nossos costumes. Nos faz ver que o que estamos fazendo não é, muitas vezes, o melhor que podemos fazer com a nossa vida, não é o que Ele tinha pensado para nós.

O Papa Francisco já falou em várias ocasiões que precisamos deixar-nos surpreender por Deus. O que significa isso? Imagino que é abrir o coração com sinceridade para aquilo que Ele possa estar falando. Não ter medo de responder ao chamado a uma vida consagrada por exemplo, ou pelo menos abrir-se a possibilidade de que Deus poderia estar te chamando a algo diferente. Significa deixar as amarras do amor próprio desordenado para entregar-se ao amor de Deus, o único que pode dar o sentido que precisamos para as nossas vidas.

A Crise

Cair do cavalo dói. É uma queda e tanto. Quando Deus nos surpreende, percebemos que muitas das coisas nas quais colocamos nossas seguranças não são tão seguras assim. Na medida que entendemos que a única rocha sólida é Cristo, percebemos que as riquezas, os prazeres fúteis e o poder que muitas vezes desejamos não passam de uma falsa impressão de segurança. Eles estão ali em um momento, mas podem não estar no outro. Quando entendemos isso, caímos do cavalo.

"Uma crise pode ser boa ou ruim. Depende de nós colocar de nossa parte para que desse momento difícil e surpreendente, saia o fruto que Deus quer na nossa vida".

A vida está feita de crises. As dificuldades no trabalho, a falta de dinheiro, os problemas familiares, a morte de um ente querido e tantas outras realidades que nos pegam de surpresa estão sempre presentes na nossa vida. Não adianta querer uma vida na qual não existam crises até porque Deus sempre vai estar próximo esperando o momento adequado para nos surpreender e nos chamar à reconciliação.

O que podemos fazer é não ficar caídos no chão. Talvez possamos ficar atordoados por um tempo como Paulo, pode parecer que ficamos cegos e já não temos mais para onde ir. Mas se fazemos silêncio, escutamos a voz de Deus que nos mostra o caminho que Ele quer para nós a partir da crise.

Uma crise pode ser boa ou ruim. Depende de nós colocar de nossa parte para que desse momento difícil e surpreendente, saia o fruto que Deus quer na nossa vida.

A rendição


Shutterstock/ Siam.Pukkato
Shutterstock/ Siam.Pukkato

Depois de toda essa experiência, Paulo entende que o único que pode fazer com que sua vida seja melhor é o dono dessa voz que lhe está falando. A ela se rende quando pergunta: “Senhor, que devo fazer?” A partir de então já não viverá para si mesmo, mas para cumprir o plano que Deus lhe revelou.

Em nossas próprias vidas chega um momento que precisamos dizer um SIM forte e generoso a Deus. Um sim como o de Maria, que seja para a vida toda. Depois da surpresa e da crise, precisamos eleger conscientemente um novo caminho. O caminho que Deus nos está apresentando para viver daqui para frente.

"Em nossas próprias vidas chega um momento que precisamos dizer um SIM forte e generoso a Deus".

Uma vez me disseram em uma palestra: “Assim como a história está dividida em um antes e um depois de Cristo, a vida de cada um de vocês precisa ter um antes e um depois de Cristo.” Nesse dia eu caí do cavalo. Talvez esse tenha sido o ano zero para mim, o que dividiu o a.C e o d.C.

Que nesse dia em que celebramos a conversão do Apóstolo Paulo, possamos deixar-nos surpreender por Deus, passar bem pela crise que isso provoca e dizer também: “Senhor, que quer que eu faça?”

Escrito por
Irmão João Antônio Johas (Redação A12.com)
João Antônio Johas

Licenciando em Filosofia pela Universidade Católica de Petrópolis, Pós-graduando em Antropologia Cristã pela Universidade Católica San Pablo em Arequipa, Peru.

15 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.