Espiritualidade

Fazer do nosso coração uma manjedoura para receber Jesus

Esses últimos dias do advento que nos prepara para o Natal, somos convidados a nos perguntar sobre que tipo de manjedoura quero fazer do meu coração para receber Jesus

Maurício Ribeiro, coordenador dos coroinhas e acólitos do Santuário Nacional (Arquivo pessoal)

Escrito por Maurício Ribeiro

24 DEZ 2023 - 07H00

Amanda Carden / Shutterstock

Todos os anos, temos a tradição de montar o presépio em nossa casa para celebrar o Natal. E muitas vezes damos destaque ao menino Jesus, colocando-o em algum lugar de destaque para que todos possam ver. Mas com isso somos chamados a nos perguntar: Coloco o menino Jesus em destaque na minha vida ou só dou destaque a Ele nos móveis de casa? Deixo-me ser tocado por sua simplicidade e humildade? Vejo Jesus nos pobres e abandonados ou só tenho olhos para mim mesmo e meus interesses?

Existem dois tipos de manjedoura a da humildade, que foi aonde Jesus nasceu e a da vaidade, que é a que o mundo nos mostra e quer que a adoremos. Leia MaisPapa: "Devemos ser testemunhas de Cristo nesse Natal"

Fiquemos atentos irmãos e irmãs, a manjedoura do mundo é bela e pomposa por fora, mas por dentro o caruncho já a corroeu. A manjedoura do mundo nos alimenta de coisas exteriores, de fama, auto referência, status. Coisas que nos deixam pomposos por fora, mas por dentro apagam nossa vontade de viver.

Ao contrário da manjedoura de Belém, que por fora é simples, humilde, desfigurada, mas por dentro é resistente, maciça e nos nutri do verdadeiro sustento, que é Jesus. O caruncho do orgulho, da vaidade e do ódio não conseguem corroê-la pois no seu interior encontra-se a fortaleza de Deus.

Na busca por coisas supérfluas nos rendemos a manjedoura do mundo, suprimindo a manjedoura de Jesus.

Olhemos e contemplemos a manjedoura de Belém, ela nos da esperança, nos sustenta interiormente, nos faz humildes e puros de coração. Para este Natal, nos perguntemos: Que manjedoura farei do meu coração para receber Jesus, manjedoura da vaidade ou da humildade? Será que o caruncho do rancor e da raiva está corroendo o interior da manjedoura do meu coração e impedindo minha reconciliação com os outros?

Que Nossa Senhora, Auxílio dos cristãos, nos ajude a preparar a manjedoura do nosso coração para receber seu Filho que vem e quer nos salvar. Ele quer nascer no nosso coração, nos libertas das trevas interiores, do egoísmo. Quer nos fazer novos, cheios de esperança e alegria, pois isso, digamos com fé:

Senhor Jesus, vós que nasceste na manjedoura de Belém, vem, reacenda a esperança, a humildade e a paz, na manjedoura ressequida no meu coração; transforma meu íntimo com sua simplicidade para que eu possa ser uma manjedoura viva!

Escrito por
Maurício Ribeiro, coordenador dos coroinhas e acólitos do Santuário Nacional (Arquivo pessoal)
Maurício Ribeiro

Maurício José Ribeiro Campos Felizardo tem 22 anos e mora em Aparecida. Atualmente, é coordenador dos cerimoniários e coroinhas do Santuário Nacional, e estudante do último ano de licenciatura em Matemática na UNESP (FEG) em Guaratinguetá.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Carregando ...

Reportar erro!

Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou de uma informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Carregando ...