Espiritualidade

O véu de Santa Águeda

João Antonio Johas Leão (Arquivo pessoal)

Escrito por João Antônio Johas Leão

04 FEV 2022 - 06H00 (Atualizada em 04 FEV 2022 - 14H46)

Shutterstock

Santa Águeda foi uma virgem e mártir dos primeiros séculos da Igreja, que se consagrou a Deus em sua juventude e lutou por essa consagração quando lhe ofereceram casar-se com um rapaz rico daquela época.

Para renegar a sua fé e a sua consagração, ela foi presa e passou por diversas torturas, até ser martirizada, sendo arrastada por carvões em brasa. Se diz que nesse dia fatídico houve um grande terremoto na região de Catania, na Itália, de onde era a santa.

O Véu de Santa Águeda

Diz-se que a santa usava um véu no dia do seu martírio. Alguns dizem que o véu pertencia a uma senhora que cobriu Águeda no momento do seu martírio em um gesto de compaixão, outros dizem que fazia parte da vestimenta da santa que, usando o véu por cima de uma túnica branca, indicaria a sua consagração a Deus. Outros ainda sustentam que o véu era branco e ficou vermelho ao passar pelos carvões incendiados.

Independentemente de sua origem, o véu ficaria mais famoso um ano depois do martírio de Águeda, quando a relíquia foi utilizada para pedir a intercessão da santa, no que ficou conhecido como o "milagre do vulcão".

O Milagre do Vulcão

O vulcão Etna começou a entrar em estado de erupção e, como é compreensível, os habitantes da cidade ficaram assustados com a situação. Pegaram então o véu que tinha sido de Santa Águeda e o levaram ao vulcão em oração, pedindo que, se aquele véu ajudou a aliviar de alguma maneira os sofrimentos de Águeda, que ela conseguisse também de Deus o alívio desse susto que estavam passando.

E os habitantes da cidade foram ouvidos, porque a lava cessou e o vulcão ficou dormente de novo. E conta-se que não foi apenas nessa ocasião que Santa Águeda, por meio dessa relíquia, conseguiu o alívio dos sofrimentos da população.

Catedral de Catania

O Véu se encontra na Basílica catedral de Santa Águeda, em Catania, onde é venerado em um relicário feito em prata com alto relevo. Ele representa a consagração total de Águeda a Jesus e é ainda hoje tido como um baluarte contra as forças do vulcão Etna. Também por isso a santa é invocada também como intercessora nesses casos de desastres naturais

Essa é apenas uma pequena parcela da vida de Santa Águeda, conhecer um pouco mais de sua história e de sua entrega total a Jesus certamente pode nos ajudar a crescer em nossa própria santidade. Que seu exemplo nos sirva de força em nossa própria caminhada e que ela interceda por cada um de nós lá do céu.

Escrito por
João Antonio Johas Leão (Arquivo pessoal)
João Antônio Johas Leão

Licenciado em filosofia, mestre em direito e pedagogo em formação. Pós-graduado em antropologia cristã e entusiasta de pensar em que significa ser cristão hoje.

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.