Por Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R Em Histórias de Vida

O egoísmo sutil

Histórias de Vida

Certa vez, um discípulo disse ao mestre:

- Eu vim oferecer-lhe meus serviços. O mestre respondeu:

- Deixe cair esse “eu”, que os serviços automaticamente surgirão.

O discípulo foi egoísta. Queria ajudar o mestre, mas no fundo o que ele mais queria era aparecer. O que o motivou a procurar o mestre não foi o amor, mas a promoção de si mesmo.

“Se eu gastasse todos os meus bens no sustento dos pobres e até me entregasse como escravo, para me gloriar, mas não tivesse amor, de nada me aproveitaria” (1Cor 13,3).

Conserve seus bens, sua liberdade, e abandone seu “eu”. Assim, o amor virá automaticamente. E, a partir daí, você poderá, quem sabe, um dia entregar seus bens e tornar-se escravo, por amor.

Escrito por
Padre Antônio Queiróz dos Santos (Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R)
Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R

Mais conhecido como Padre Queiróz (in memoriam) recolheu ao longo de seu ministério centenas de histórias que falam de forma simples e popular da fé e das realidades do povo de Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Queiróz, em Histórias de Vida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.