Por Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R Em Histórias de Vida

Santo Ambrósio de Sena

Certa vez, uma mãe teve um filho deficiente físico. A deficiência era principalmente no rosto e o tornava bastante feio. Que humilhação para os ricos e orgulhosos pais!

Para não passar vergonha, esconderam o menino. Depois, ele foi entregue a uma mulher que deveria criá-lo, mas longe da casa chique dos pais, e sem dizer a ninguém que a criança era deles.

Mas o Pai do Céu o acolheu, como sempre faz, com muito amor. Aquela pobre mulher, cheia de fé, soube educá-lo no amor a Deus e á Igreja.

Devido ao amor que recebia, e ao desenvolvimento normal da natureza, na medida em que a criança crescia, as deficiências foram se tornando mais leves. Com 18 anos, entrou no seminário. Quando tinha 24 anos foi ordenado padre.

A sua dedicação ao povo de Deus era extrema. Os paroquianos o “adoravam”. Foi pacificador de partidos políticos, conselheiro, teólogo e grande pregador.

Um dia, ele estava presidindo a santa Missa na Catedral. Sua homilia era inflamada, mais que de costume. As palavras jorravam de sua boca, impetuosas e ardentes.

De repente, ele empalidece. Começa a jorrar sangue pela sua boca. Cai no púlpito, já morto. Depois foi constatado enfarto fulminante.

Foi assim que morreu Santo Ambrósio de Sena, que nasceu em 20/03/1220, em Sena, Itália. Morreu falando do Pai que nunca rejeita ninguém. Não vamos confundir com Santo Aurélio Ambrósio, bispo e doutor da Igreja, que viveu quase mil anos antes.

Escrito por
Padre Antônio Queiróz dos Santos (Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R)
Pe. Antônio Queiroz, C.Ss.R

Mais conhecido como Padre Queiróz (in memoriam) recolheu ao longo de seu ministério centenas de histórias que falam de forma simples e popular da fé e das realidades do povo de Deus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Queiróz, C.Ss.R., em Histórias de Vida

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.