Por Redação A12 Em Igreja

Abadia de Claraval na França completa 900 anos em 2015

A Abadia de Claraval, uma das principais abadias cistercienses da Europa, celebra seus 900 anos de fundação em 2015. Fundado por São Bernardo de Claraval (1090-1153), doutor da Igreja, o mosteiro guarda histórias de monges, guerreiros e santos. 

Abbaye de Clairvaux - Abadia de Claraval

A celebração do nono centenário do mosteiro foi assinalada pelo ministério francês da Cultura como uma das comemorações nacionais mais importantes deste ano. O Estado francês tem como objetivo difundir o conhecimento histórico e científico sobre a famosa e centenária Abadia e sobre os cistercienses que a construíram e nela viveram. A celebração é vista como uma ocasião oportuna para promover o conhecimento de um lugar singular que já abrigou monges, guerreiros e santos e que, transformada em prisão central, ainda hoje em uma de suas partes abriga malfeitores. 

A Abadia em sua longa história pode demonstrar inúmeros outros motivos para ser conhecida nas comemorações de uma data de tamanho significado.

Seu nome vem do latim, Clara Vallis, e que no francês tornou-se Clairvaux. O mosteiro foi fundado em 1115 por São Bernardo de Claraval quando ele tinha apenas 25 anos. Ele e mais alguns monges vindos da Abadia de Cister fundaram Clairvaux com terreno e recursos oferecidos por Hugo de Champagne. Esta foi uma das quatro fundações derivadas da Abadia principal de Cister, junto com a Abadia de La Ferté, Abadia de Pontigny e Abadia de Morimond. De Claraval, porém, derivaram um total de 350 abadias espalhadas pela Europa. Todas elas plenas de história, carregadas de significado.

Com a Revolução Francesa de 1789, o Mosteiro foi suprimido, seus edifícios foram convertidos em prisão alguns anos depois (1808), o maior estabelecimento penitenciário da França daquela época. A partir de 1970, parte da histórica Abadia deixou de abrigar presos e foi aberta para visitação pública e, até passou a receber eventos culturais.

Porém, ainda falta resgatar a história que nela foi vivida e que foi de fato o que a tornou uma instituição influente, perene e digna de memória: seu fundador, São Bernardo.

Claraval é São Bernardo, os monges beneditinos reformados, os santos que lá viveram, a influência que ela teve no monasticismo ocidental, a obra civilizadora na Europa. Claraval é o Concílio de Troyes de 1128, a Regra Monástica seguida pelos Cavaleiros Templários, o ideal de nobreza cristão. Claraval é a devoção a Nossa Senhora, o Memorare, a Salve Rainha.

sao_bernardo_de_claraval_1A contribuição de Bernardo dentro da ordem foi de tão importante que ele passou a ser considerado o seu segundo fundador. No seu ingresso, em 1113, eram apenas vinte membros e um mosteiro. Ao fundar a Abadia de Claraval e ser eleito abade, ficou na direção durante trinta e oito anos e este foi um período de abundante florescimento da Ordem.

Bernardo viveu uma época muito conturbada na Igreja. Muitas vezes teve de deixar a reclusão contemplativa do mosteiro para envolver-se em questões que agitavam a sociedade. Foi pregador, místico, escritor, fundador de mosteiros, abade, conselheiro de papas, reis, bispos e também polemista político e tenaz pacificador. Nada conseguia abater ou afetar sua fé, imprimindo sua marca na história da espiritualidade católica romana.

Saiba mais sobre São Bernando de Claraval. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.