Por Elisangela Cavalheiro Em Igreja Atualizada em 26 ABR 2018 - 11H39

Editora Santuário investe em projeto de formação para dioceses do Brasil

Elisangela Cavalheiro
Elisangela Cavalheiro

A Editora Santuário já é sinônimo de vanguardismo e ousadia do segmento católico no Brasil e no mundo. Em sua história centenária, consolidou-se como uma marca de referência em livros e subsídios de temas religiosos, no nicho editorial católico.

Agora, 118 anos depois daquele primeiro ímpeto evangelizador com o lançamento do primeiro ‘Jornal Santuário d´Apparecida'; uma publicação que buscava de forma muito simples ensinar o devoto de Nossa Senhora a praticar o bem, investe no projeto ‘Ação Missionária Deus Conosco’ que pretende levar formação de qualidade a dioceses e paróquias de todo o Brasil.

O projeto propõe às dioceses e paróquias uma oportunidade de alguns dias de formação litúrgico-catequético-bíblica para o amadurecimento na fé e na ação dos agentes de pastoral. A sustentação dessa formação é de incumbência dos Missionários Redentoristas da Editora Santuário.

Segundo padre Ferdinando Mancílio, C.Ss.R., do Conselho Editorial da Editora, a iniciativa nasceu em 2015 e já passou por mais de 20 paróquias, atingindo cidades de Norte a Sul do país, e deseja reforçar a sua vocação missionária.

"Historicamente, a Editora Santuário nasceu com uma missão que é a formação catequética do povo. Desde a sua origem em 1900, temos essa vocação missionária. Este trabalho que é chamado ‘Ação Missionária Deus Conosco’ está profundamente ligado a essa história", enfatiza.

Elisangela Cavalheiro
Elisangela Cavalheiro

Ao assumir essa tarefa, a Editora Santuário deseja contribuir para que as comunidades possam compreender melhor a sua missão. "Toda formação tem que fazer o leigo redescobrir a sua missão batismal. Toda formação deve renascer o sacerdócio batismal", assinala padre Ferdinando.

Para Júlia Helena Gomes de Castro, da área comercial da Editora, e que tem acompanhado esse trabalho nas paróquias e dioceses, o projeto é uma iniciativa em prol da evangelização. "Esse trabalho que temos realizado é uma forma de nos colocarmos a disposição das dioceses e paróquias a serviço do Reino de Deus", completa. 

A Ação Missionária contempla as seguintes dimensões:

- Catequética;
- Litúrgica;
- Comunicação e seus meios;
- Comunicação na Liturgia;
- Animação Bíblica Pastoral;
- Leitores da Palavra de Deus;
- Ministros da Palavra;
- Juventude;

Além desses temas a comunidade pode sugerir outros conforme a realidade local.

Como solicitar a ‘Ação Missionária Deus Conosco’

O contato para encaminhamento e organização desse trabalho é feito por meio dos telefones: (12) 3104-2057 ou (12) 99718-9970 falar com a Jacilda ou Pe. Ferdinando. O contato deve ser feito pelo Coordenador de Pastoral, pelo Bispo ou pelo próprio pároco.

Experiências 

A última formação do projeto ocorreu na Paróquia Senhor Bom Jesus, em Potim (SP), nesse mês de março. Ao longo de quatro dias, cerca de 80 lideranças ouviram palestras sobre os temas catequese, liturgia e dízimo. Veja os relatos: 


Ana Maria, catequista há 15 anos, acredita que o leigo deve buscar a formação para manter-se atualizado e poder corresponder com a sua missão na comunidade. "Nós precisamos de formação para poder ensinar o que aprendemos com sabedoria. É importante nos atualizarmos constantemente principalmente no trabalho que realizamos junto à juventude".



Mauro Sérgio de Abreu, da Pastoral da Liturgia, ficou entusiasmado com a presença dos leigos na formaçao e porque todos estão em busca de conhecimento. "Várias pessoas da nossa paróquia estão participando da formação. Esse momento é muito gratificante e enaltece as pessoas, porque o conhecimento enriquece a nossa missão. Como catequistas somos chamados por Deus para dar o nosso testemunho e nesses dias pudemos crescer ainda mais com os temas que estão sendo apresentados".



Já para a Coordenadora do Conselho de Pastoral Paroquial, Josiane Aparecida Mota de Oliveira, a formação contribuiu para ajudar os leigos a compreender que a sua missão se realiza no trabalho em conjunto, já que muitos acabam ficando fechados em seus trabalhos pastorais e não tem tempo de analisar a realidade de forma mais ampla. "Vejo essa formação em nossa paróquia de maneira muito positiva. Ela é de grande valia para os nossos coordenadores porque está dando um conhecimento maior do trabalho realizado pelas outras pastorais, porque uma pastoral depende da outra".

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Elisangela Cavalheiro, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.