Por Joana D'arc Venancio Em Igreja

Educar na fé e para a fé III: Cuidados necessários aos pais e educadores

EDUCAR NA FÉ E PARA FÉ III 
OS JUSTOS BENEFÍCIOS
DA EDUCAÇÃO E DA INSTRUÇÃO

Depois de refletirmos, na primeira parte, sobre a “Emergência Educativa” e na segunda parte, sobre os perigos da “Ditadura do relativismo” promovida pela escola, na terceira parte são indicados “alguns cuidados necessários aos que pretendem educar na fé e pela fé”:

 

Como Católicos, não podemos ficar inertes. Não podemos abandonar nossas crianças, adolescentes e jovens nas escolas, como se estivessem livres do mal, pois não estão! Alguns cuidados são necessários:

educar_fe_para_fe

- No ato da matrícula, na escola da Rede Estadual ou da Rede Municipal, pergunte sobre o Ensino Religioso e faça sua opção clara e escrita sobre o mesmo. Lembre-se de que muitas escolas omitem a existência e legalidade do mesmo.

- Se a Escola particular for opção, conheça as bases que a fundamentam: fundadores, história, valores defendidos, posição frente às questões humanas, políticas, religiosas e sociais e o pensamento sobre o Cristianismo e a Igreja Católica. Precisamos manter a sintonia entre os ensinamentos do Evangelho, de nossa Igreja e de nossas escolhas cotidiana.

- Forme o Conselho de responsáveis e mestres, caso a escola não tenha e promova a representação do mesmo na escola;

- Converse com os Professores, no início do ano letivo, e ao longo do mesmo.

- Fique atento e preocupado com o material didático utilizado pela escola: livros, cartilhas, folhetos, pois em muitos, principalmente nas redes públicas, trazem orientações, escolhas, ensinamentos que divergem completamente dos valores cristãos.

- Leia os documentos que fundamentam a Escola (Pública ou Privada): os Regimentos e Projetos Políticos Pedagógicos, as orientações da Secretaria de Educação, pois neles estão apresentadas a visão e as ações educacionais.

- Acompanhe ao longo do ano letivo a coerência entre o que foi apresentado nos Regimentos e Projetos Políticos Pedagógicos e o desenvolvimento pedagógico;

- Converse com a Equipe Pedagógica e busque compreender o papel de cada um e como pensam a formação para os valores;

- Faça grupo de estudo para reflexão dos documentos da Igreja sobre o papel da Educação e da Escola.

- Conheça as Leis que fundamentam a Educação no Brasil, entre elas a LDB 9394/96, as várias Resoluções, os Pareceres e essencialmente os Planos Municipais, Estaduais e Nacional de Educação.

- Acompanhe as discussões da Câmera de Vereadores (Município), da Assembleia Legislativa (Estado), do Congresso Nacional acerca da Educação, de onde partem mudanças e orientações que diretamente ou indiretamente, afetarão para o bem ou para o mal a Educação.

- Tome conhecimento dos endereços e telefones dos órgãos e serviços que possam ajudar o desenvolvimento de um ano letivo coerente, produtivo e ético: Conselhos de Educação, Secretarias de Educação; Conselho Tutelar, Centro de Direitos Humanos.

- Converse com o seu Bispo, com o Padre, nas Comunidades de Fé, sobre questões que ocorreram nas escolas e que podem ser contrárias ao que acreditamos como Cristãos-Católicos.

Que Maria, Mãe de Jesus e nossa, nos envolva com o seu manto e nos conceda a Graça de construir um mundo novo através da Educação, que possamos educar com a mesma fé, intensidade, verdade e valores, assim como Jesus foi por Ela educado.

 

Leia todos os três artigos dessa série "Educar na fé e para a fé":  

- Educar na fé e para a fé I: A "emergência educativa"

- Educar na fé e para a fé II: A escola e a "ditadura do relativismo"

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Joana D'arc Venancio, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.