Por Pe. César Moreira, C.Ss.R. Em Igreja

Entrevista: ‘Preocupação com o Meio Ambiente e a escassez de água’

A preocupação com a natureza ganhou destaque nas últimas décadas. Parece que por duas razões: a conscientização que se torna constante e as ameaças que pairam sobre o universo. Uma dessas ameaças chegou ao Brasil pela porta mais representativa: a metrópole de São Paulo que está em crise pela falta de água causada pela seca.

Ler e ouvir sobre o assunto é uma das maneiras de a gente se convencer e ter argumentos para convencer as pessoas a mudar atitudes para preservar o precioso e essencial dom da vida.

O entrevistado é ambientalista Getúlio Martins, que tem conhecimento e experiências nesta área. Bom proveito.

Economizar água

Padre César: Pode - se dizer que existe hoje, entre nós, bem maior conscientização no modo de respeitar a natureza?  A que se deve a atenção maior dada à ecologia?

Getúlio Martins - Atualmente, se fala muito de meio ambiente, várias leis ambientais foram implementadas, o Ministério Público tem cobrado muito o poder público. No entanto, ainda falta muito para conscientização da população sobre os modos de respeitar a natureza.

A atenção maior dada à ecologia se deve aos movimentos internacionais que têm chamado atenção para a degradação ambiental planetária. No dia 21/09, por exemplo, houve manifestações em diversos países para chamar atenção sobre o aquecimento global.

Padre César: Em que áreas há avanços e em quais a agressão ainda permanece?

Getúlio Martins - Houve avanços no controle do desmatamento da Amazônia. Nas regiões sul e sudeste do Brasil, houve avanços no tratamento do esgoto e no destino do lixo, nas demais regiões a agressão ambiental nesses setores permanece.

Padre César: O problema da falta de água na capital paulista, principalmente, é preocupante? Quais as causas? Houve falta de cuidado de parte do poder público?

Getúlio Martins - Antes desta crise hídrica já vinha sendo discutido um plano para abastecimento da Região Metropolitana de SP com horizonte até 2035. A escassez de água nessa região é proveniente da alta concentração populacional e da poluição dos mananciais próximos. No caso da falta de chuva, o rodízio no abastecimento deveria ter sido feito no começo da estiagem.

Padre César: É comum se ver ainda muita gente lavando calçadas, quintais e carros com água, inclusive já tratada. Que tipo de prejuízo essas atitudes causam? E em que nível? Como mudar tais hábitos?

Getúlio Martins - Esse tipo de desperdício está enraizado em nossa cultura porque sempre houve muito água. Agora é preciso que o poder público faça campanhas para reverter esses hábitos.

Padre César: Como as pessoas podem aderir ao cuidado com a natureza? Seria possível fazer uma escala de valores de atitudes a serem tomadas habitualmente?

Getúlio Martins - Só cuida da natureza quem cuida de si mesmo, do seu próximo, quem é honesto. O cuidado com a natureza é conseqüência disso. Não tem escala de valores, o cuidado tem que fazer parte da rotina diária, nas pequenas coisas: separar o lixo, lavar a louça, cuidar do cachorro, varrer a casa, molhar a planta...

Padre César: o custo da água nos municípios pode ser considerado caro? Qual seria a cobrança justa?

Getúlio Martins - A água da torneira ainda é muito barata. Ela é mil vezes mais barata do que a engarrafada e é muito melhor. Na medida em que for ficando mais escassa, o custo da água vai aumentar porque os processos de tratamento vão ficando mais sofisticados. É a tendência para o futuro.

Colunista - Padre César Moreira

 

Escrito por
Padre Antônio César Moreira Miguel (Arquivo redentorista)
Pe. César Moreira, C.Ss.R.

Sacerdote, jornalista, radialista e escritor com muitos anos de atividade nos meios de comunicação social. Foi diretor geral da Rede Aparecida de Comunicação e fundou a Rede Católica de Rádio, hoje atua na área de assistência social da Província de São Paulo.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Polyana Gonzaga, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.