Por Joana Darc Venancio Em Igreja Atualizada em 04 MAR 2020 - 09H07

Pacto Educativo Global: Um convite do Papa Francisco

Ocorrerá em Roma, a convite de Papa Francisco, um grande Encontro onde, além de celebrar os cinco anos da Encíclica Laudato Si, será lançado o projeto: Reconstruir o Pacto Educativo Global. A data do encontro seria 14 de maio, mas foi alterada para a semana entre 11 e 18 de outubro, devido à epidemia do novo coronavírus na Itália.

O pacto quer ser a possibilidade real de fazer uma Aliança de cuidado, de respeito, de zelo pela “Casa Comum", possibilitando a formação de pessoas plenas, capazes de amar e de ser amadas, que sejam promotoras de diálogos e de encontros e que reconstruam as relações fraternas no presente, mas tenham olhar de esperança do futuro. A Educação é o meio eficaz de criação e de promoção da fraternidade.

Reprodução CNBB
Reprodução CNBB


:: A Igreja no Brasil, com o Papa Francisco, pelo Pacto Educativo Global

Na mensagem para o lançamento do Pacto Educativo, Papa Francisco explica:

Juntos, procuremos encontrar soluções, iniciar sem medo processos de transformação e olhar para o futuro com esperança. Convido a cada um para ser protagonista desta aliança, assumindo o compromisso pessoal e comunitário de cultivar, juntos, o sonho dum humanismo solidário, que corresponda às expetativas do homem e ao desígnio de Deus.

Professores, Educadores, Pesquisadores, Jovens, Lideranças Educativas, Famílias e todos os que se preocupam com a educação estão convidados para formar uma “aldeia educativa” em prol da Educação que formará as novas gerações.

Papa Francisco também explica em sua mensagem:

Numa aldeia assim, é mais fácil encontrar a convergência global para uma educação que saiba fazer-se portadora duma aliança entre todos os componentes da pessoa: entre o estudo e a vida; entre as gerações; entre os professores, os alunos, as famílias e a sociedade civil, com as suas expressões intelectuais, científicas, artísticas, desportivas, políticas, empresariais e solidárias. Uma aliança entre os habitantes da terra e a «casa comum», à qual devemos cuidado e respeito. Uma aliança geradora de paz, justiça e aceitação entre todos os povos da família humana, bem como de diálogo entre as religiões.




Não é tarefa fácil, mas é
urgentíssima! Diante do cenário social de relativismo, de tempos líquidos, de fragmentações das verdades, de banalização dos valores da fé, da família, da ética e da moral, não há outra opção, a não ser a de nos unirmos numa aliança educativa. Podemos dizer que o Pacto Educativo proposto por Papa Francisco é, acima de tudo, uma retomada da verdadeira Aliança que Deus fez com a humanidade, mas que foi quebrada pelo pecado.

Por não ser uma tarefa fácil, Papa Francisco indica três “coragens” aos que aderirem ao Pacto: a de colocar no centro a pessoa, a de cada um investir suas melhores energias e a de formar pessoas disponíveis para se colocarem a serviço da comunidade.

O Encontro de Roma é o passo inicial do Pacto Educativo. Vamos juntos, como “Aldeia Educativa”, promover o Pacto em nossas Dioceses, Pastorais, Escolas.

No documento: A Igreja do Brasil, com o Papa Francisco, no Pacto Educativo Global, aqui em link, você poderá compreender melhor a proposta do Pacto e pensar como poderá fazer parte  desta “Aldeia Educativa”.

Escrito por
Joana Darc Venancio (Redação A12)
Joana Darc Venancio

Pedagoga, Mestre em educação e Doutora em Filosofia. Especialista em Educação a Distância e Administração Escolar, Teóloga pelo Centro Universitário Claretiano. Professora da Universidade Estácio de Sá. Coordenadora da Pastoral da Educação e da Catequese na Diocese de Itaguaí (RJ)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Joana D'arc Venancio, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.