Por Redação A12 Em Igreja

Peregrinos seguem a pé de Belo Horizonte a Aparecida

Os amigos Edésio Martinho de Oliveira e José Eustáquio de Souza Matos no dia 22 de maio começaram a percorrer, a pé, o Caminho Religioso da Estrada Real (Crer), que o une o Santuário Nossa Senhora da Piedade - Padroeira de Minas Gerais ao Santuário Nossa Senhora Aparecida – Padroeira do Brasil.

A previsão é que os peregrinos que saíram de Belo Horizonte (MG) cheguem a Aparecida (SP) no dia 30 de junho. O percurso envolve 37 cidades e distritos. Edésio e José são os primeiros a trilhar o percurso e contam com a ajuda do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Pastoral da Cultura (Nepac) da PUC Minas, instituição da Arquidiocese de Belo Horizonte. G

raças ao apoio logístico do Nepac, os romeiros poderão fazer paradas para descanso e alimentação em paróquias, casas de fiéis e em galpões, tudo oferecido por pessoas das comunidades que integram a rota de peregrinação. A esposa de José Eustáquio, a senhora Norma Sueli Carvalho, seguirá de carro à frente dos peregrinos e os aguardará em cada ponto de parada.

A iniciativa de participar do projeto intitulado “Passos do Crer” contribui para divulgação do Caminho Religioso da Estrada Real, principalmente nas cidades que integram essa rota de peregrinação. Os caminhantes, que são aposentados, planejam escrever um livro sobre a experiência de peregrinar do Santuário da Padroeira de Minas Gerais ao Santuário da Padroeira do Brasil.

Durante a caminhada, eles vão registrar as experiências em fotos, textos e sons. Tudo será publicado no site do Santuário Nossa Senhora da Piedade (www.santuarionsdapiedade.org.br) e nas redes sociais. “Cada paróquia que vai acolher os peregrinos também será convidada a organizar uma pequena celebração para recebê-los, levando um símbolo que represente a comunidade”, explica o professor Camilo de Lelis, integrante do Nepac.

 

Crer

Inspirado pelo Caminho de Santiago de Compostela, o Crer está sendo planejado pelo Governo de Minas Gerais, cidades e instituições parceiras, para que o turista possa percorrê-lo a pé, de bicicleta ou a cavalo. O trajeto está sendo demarcado com sinalizações para que o viajante seja capaz de se orientar. Trata-se de um caminho turístico de peregrinação e meditação, com 600 km, e que abrange 86 municípios. Os peregrinos José Eustáquio e Edésio Martinho vão percorrer as 37 cidades que compõem a rota principal, mas há outros 49 que formam a área de influência.

4 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.