Por Redação A12 Em Igreja

Presidente da Comissão Episcopal para a Família fala sobre o 7ª Peregrinação e 5º Simpósio das Famílias em Aparecida

dom_joao_bosco_cnbbO novo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família da CNBB, Dom Frei João Bosco Barbosa de Sousa, ofm, bispo da Diocese de Osasco (SP), participará neste final de semana, dias 30 e 31 de maio, da 7ª Peregrinação e 5º Simpósio das Famílias em Aparecida (SP).

As famílias do Brasil estarão reunidas na casa da Mãe para esse momento de reflexão sobre o tema “O amor é a nossa missão: a família plenamente viva" e também para unir-se em oração.

Dom Bosco, em entrevista ao A12.com, falou da temática do evento e sobre a sua primeira experiência com as famílias à frente da Comissão Episcopal.

A12 - A partir da temática "O amor é a nossa missão: a família plenamente viva" , qual a expectativa para a 7ª Peregrinação e 5º Simpósio das Famílias?

Dom Bosco - Pela primeira vez, eu participo do Simpósio e da Peregrinação como Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família. Fui escolhido para esta missão há poucos dias, e o evento já estava sendo preparado com muito carinho e competência pela Comissão Episcopal anterior. Sendo assim, não posso falar de outra expectativa senão a de aprender muito com esta primeira experiência.

O tema escolhido foi inspirado nas catequeses do próximo Encontro Mundial das Famílias com o Papa, que acontece nos Estados Unidos, no mês de setembro. É um tema carregado de otimismo e esperança. Todos sabem que as famílias têm passado por grandes turbulências. Porém o Papa Francisco nos inspira a falar sempre do lado positivo das coisas. Em vez de reclamar das carências, vamos buscar aquilo que preenche as carências e cura as feridas: o amor, amor que gera vida em abundância.

 A12 - Quais 'feridas' as famílias enfrentam atualmente e que a Igreja avalia como prioridades para serem 'curadas'?

Dom Bosco - Não creio que se possa falar em prioridade, definir qual a dor que dói mais. São muitas as realidades, diferentes aspectos. Mas há remédio. E o remédio se chama “amor”. Logico que não é qualquer amor, mas aquele que Jesus ensinou e viveu, que é feito de acolhida, perdão, paciência, renúncia, superação, dom de si...

 

"Não creio que se possa falar em prioridade, definir qual a dor que dói mais. São muitas as realidades, diferentes aspectos. Mas há remédio. E o remédio se chama amor”.

O tema será tratado na mesa redonda do 5º simpósio. Deve ser levado por todos os agentes da Pastoral Familiar do Brasil inteiro, que lá estarão, atentos, para incentivar esse caminho junto às famílias.

 A12 - Qual o papel da família no anúncio do Evangelho?

Dom Bosco - Anunciar o evangelho não é uma tarefa apenas para missionários, religiosas e padres. É tarefa de cada cristão. E cada qual dentro de sua situação de vida. Aqueles que constituem uma família e vivem nela a sua vida cristã, não podem ficar calados, isolados ou acomodados. Devem anunciar essa boa-nova a outras famílias. Claro que isso não se faz improvisando, de forma desordenada ou sem continuidade. Daí o esforço de juntar ideias, programar, progredir numa grande articulação com propostas e métodos comuns e com boas perspectivas de alcançar a todos com o amor de Cristo.

 

"Anunciar o evangelho não é uma tarefa para missionários, religiosas e padres. É tarefa de cada cristão... Aqueles que constituem uma família e vivem nela a sua vida cristã, não podem ficar calados, isolados ou acomodados". 

 A12 - Como a peregrinação e o simpósio preparam a Igreja do Brasil para o Sínodo?

Dom Bosco - O caminho sinodal aberto pelo papa Francisco desde o ano passado, com uma imensa e inusitada participação das famílias de todo o mundo, está já a produzir frutos. Os temas debatidos, a coragem de abrir um diálogo sério, mesmo diante de assuntos polêmicos e espinhosos, trazem uma grande esperança a todas as famílias do mundo. Esse processo de debates e aprofundamentos tem sido marcado por grandes descobertas, caminhos novos que antes pareciam fechados. A Assembleia Geral do Sínodo, propriamente, fará a síntese, as proposições, as sugestões, para que o Papa, depois, possa falar, de fato, em comunhão com toda a Igreja, uma palavra definitiva, clara e corajosa a todos os cristãos e a todo o mundo.

A12 - A 7ª Peregrinação e o 5º Simpósio é um evento para toda família, qual o convite o senhor deixa para os casais participarem trazendo seus filhos? Por quê?

Dom Bosco - A casa da Mãe Aparecida é um convite por si só, pois as famílias que vierem até o Santuário, com toda a certeza, terão momentos inesquecíveis. Mas também para aqueles que ficam em casa, acompanhar o simpósio no sábado, as mensagens, o terço na parte da tarde, o Brasil será naquele momento uma grande família orante. E no domingo, também as famílias de todo o Brasil poderão acompanhar o grande movimento. Só posso insistir e convidar e motivar a toda a nossa gente: vamos a casa de nossa Mãe! Vamos aprender com ela a viver esse amor que nos faz a todos famílias plenamente vivas!

 A TV Aparecida transmitirá as palestras e celebrações do 7ª Peregrinação e 5º Simpósio das Famílias.

Confira a programação das transmissões da TV Aparecida.

Confira a programação do 7ª Peregrinação e 5º Simpósio das Famílias em Aparecida

Dom Bosco convida as famílias em vídeo, confira: 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.