Por Redação A12 Em Igreja

Romaria da Terra no RS recorda martírio indígena e convida ao cuidado da 'Casa Comum'

38ª Romaria da Terra em 2015

Romaria em 2015.

Na próxima terça-feira (09), feriado de Carnaval, será realizada em São Gabriel (RS) a 39ª Romaria da Terra. Promovida pela Comissão Pastoral da Terra, Conselho Indigenista Missionário, Diocese de Bagé e CNBB Regional Sul 3, o evento tem como tema: "Cuidar da Terra, Casa Comum", tema da Campanha da Fraternidade desse ano. A pregação da romaria será realizada pelo arcebispo de Porto Velho e Presidente Nacional do Conselho Indigenista Missionário (CIMI) dom Roque Paloschi.

Esta 39ª edição celebra os 260 anos do martírio do índio Sepé Tiaraju e seus mil e quinhentos companheiros em sua luta pela Terra e pela vida. A Romaria pretende contribuir para a reflexão sobre o cuidado com a Terra diante da realidade de violência, de exploração e de esgotamento e também estimular as pessoas a assumirem novas práticas de vida que consolidem a preservação do meio ambiente e a defesa da vida tais como: dizer não ao uso de venenos; estimular a produção de alimentos saudáveis; ressaltar a importância da agricultura familiar e camponesa; adotar um consumo consciente e responsável; reciclar, cuidar das fontes e nascentes. 

Antes da Romaria, entre os dias 05 e 07 de fevereiro, será realizado o Encontro do Povo Guarani, como momento de celebração e articulação em defesa da vida. Nos dias 07 e 08, um acampamento reúne jovens para partilha, debate, estudo e celebração deste evento pelos jovens. Ambas as atividades ocorrem no Parque das Carreata. Os jovens também participam na próxima quarta-feira, 03, da 'Pedalada Caminhos de Sepé' que percorre o trecho entre as cidades de Rio Pardo e São Gabriel, feito pelo indígena em sua luta, para defender a terra e os direitos indígenas.

Sepé TiarajuSepé Tiaraju 

Sepé Tiaraju foi martirizado em 7 de fevereiro de 1756 em batalha contra o exército espanhol pela defesa dos Sete Povos das Missões. Após três dias, 1500 caciques e guerreiros guaranis foram dizimados pelas armas dos exércitos espanhol e português.

A Guerra Guaranítica foi uma decorrência da assinatura do Tratado de Madrid (1750) que alterava a demarcação de terras portuguesas e espanholas, exigindo a retirada da população guarani aldeada pelos missionários jesuítas espanhóis do território que ocupavam há 150 anos. Assim, os Sete Povos seriam entregues aos portugueses em troca da Colônia de Sacramento. Nos Sete Povos das Missões viviam aproximadamente 30 mil guaranis. 

Em novembro passado, foi entregue ao bispo de Santo Ângelo (RS), o pedido oficial para a canonização por martírio do índio Sepé Tiaraju e seus 1500 companheiros.

Programação da 39ª Romaria da Terra 

O evento começa às 7h30, com a acolhida dos romeiros na Sanga da Bica, prosseguindo com caminhada, celebração eucarística, almoço partilhado e Tribuna Popular com a participação de lideranças e entidades. A romaria encerra às 15h30 com a bênção e envio dos fiéis. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.