Por Redação A12 Em Igreja

Semana de Oração pela Unidade Cristã 2016: "Proclamar os feitos do Senhor"

cartaz_semanaoracao_unidade_2016De 08 a 15 de maio ocorre em todo o país a Semana de Oração pela Unidade Cristã, uma iniciativa do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC). 

“Chamados e chamadas para proclamar os altos feitos do Senhor” (1Pe 2, 9), é o lema bíblico que inspira essa atividade nacional de caráter ecumênico. 

Em 2016, o conteúdo temático foi preparado pelas Igrejas da Letônia e participaram diretamente do processo de elaboração do material as Igrejas: Católica Apostólica Romana, Luterana, Ortodoxa e Batista. 

"O povo letão, no final do século XIX e primeira metade do século XX, foi obrigado a migrar por ocasião da ocupação russa. Parte dessa migração ocorreu por causa da perseguição religiosa. A Letônia foi submissa aos czares, que tentaram impor a religião oficial como expressão de fé. As pessoas de outras expressões religiosas, entre elas Judaísmo, Cristianismo (catolicismo e protestantismo) e o Islã, foram perseguidas. Essa realidade mudou com o passar do tempo. Hoje, a Letônia é bem diferente. É possível o convívio entre diferentes expressões de fé. A realização e preparação da Semana de Oração pela Unidade é o exemplo concreto disso", explicaram em carta membros das diversas Igrejas unidas ao CONIC. 

O tema está centralizado no texto do apóstolo Pedro que recorda que a partir do Batismo, como filhos e filhas de Deus, todos são "chamados e chamadas a proclamar os altos feitos do Senhor" e nessa perspectiva assumir posturas de diálogo e acolhida com o diferente, ou seja, entre as diversas igrejas, religiões e culturas. 

 

“Chamados e chamadas para proclamar os altos feitos do Senhor” (1Pe 2, 9), é o lema bíblico que inspira a iniciativa ecumênica.

As lideranças das diversas Igrejas afirmaram ainda a responsabilidade com o fenômeno da imigração no país, chamando a atenção para a violência cometida a muitos deles. 

"No Brasil, a situação não é tão dramática como é na Europa. Mas também aqui aumentou o número de pessoas migrantes e refugiadas. Muitas delas buscam o nosso país na esperança de encontrar amparo e resgatar a dignidade de vida. Infelizmente, no ano de 2015, alguns migrantes foram agredidos e sofreram preconceito. Atitudes racistas e preconceituosas não são coerentes com os altos feitos de Deus". 

Os líderem também conclamaram a todos para assumir posturas de respeito e tolerância frente ao diferente e ao imigrante. 

"Somos chamados e chamadas a proclamar os altos feitos do Senhor! Que essa proclamação se traduza em posturas de diálogo, acolhida e respeito para com aquelas pessoas que vêm ao nosso país em busca de novas oportunidades de vida. Que nossas Igrejas sejam motivadas para esse testemunho permanente de acolhida!". 

Assinam a carta: o Secretário Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Dom Leonardo Ulrich Steiner, o Presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, pastor Dr. Nestor Paulo Friedrich, o Bispo Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Dom Francisco de Assis da Silva, o Moderador da Igreja Presbiteriana Unida do Brasil, Presbítero Wertson Brasil de Souza e o Arcebispo da Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia, Dom Paulo Titus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.