Por Redação A12 Em Igreja

Vaticano lembra trabalho "invisível" dos marítimos em todo o mundo

No dia 12 de julho é celebrado em todo o mundo o 'Domingo do Mar'. A data é uma celebração especial que a Igreja organiza para recordar os marítimos e rezar por eles, pelas suas famílias e por aqueles que se dedicam ao seu serviço. Para a celebração deste dia, o Pontifício Conselho da Pastoral para os Migrantes e Itinerantes emitiu uma mensagem especial que foi divulgada nesta quinta-feira, 2.  Com o evento anual, o Pontifício Conselho deseja que as comunidades cristãs e a sociedade em geral reconheçam o trabalho prestado pelas "pessoas do mar". 

mensagem_domingodomar

A mensagem assinada pelo cardeal Antônio Maria Vegliò, recorda o valor do trabalho de cerca de 1,2 milhões de marinheiros, homens e mulheres, que "governam navios de todos os tipos e dimensões e enfrentam, por sua vez, as poderosas forças da natureza". 

O cardeal enfatiza que devido ao fato dos portos serem construídos longe das cidades, as tripulações desses navios são consideradas muitas vezes, pessoas "invisíveis". 

O evento tem ainda um caráter ecumênico porque, em muitos portos, as celebrações e as diversas atividades de sensibilização sobre a situação humana e de trabalho dos marítimos são feitas em conjunto com outras denominações cristãs, dando testemunho de unidade de propósitos e de cooperação para proteger os direitos dessas pessoas. 

imigrantes_mediterranO Pontifício Conselho lembrou ainda a realidade dos milhares de migrantes que fogem da guerra, violência e instabilidade política de seus países e como isso afeta o setor de transporte marítimo. "Desde o ano passado, junto com a guarda costeira e as forças navais da Itália, Malta e a União Europeia, os navios mercantis em trânsito pelo Mar Mediterrâneo participam ativamente no que se tornou um resgate diário de milhares de migrantes, que buscam chegar à costa italiana, especialmente, em todos os tipos de embarcações lotadas e inadequadas para a navegação", destaca a mensagem. 

Ao finalizar o texto, o cardeal Vegliò pede aos governos, especialmente os europeus e os que enfrentam a dura realidade migração clandestina, bem como as diversas organizações internacionais que atuam neste setor, para que colaborem na busca de alternativas políticas pacíficas e duradouras para os países que enfrentam essa triste realidade. O cardeal pediu ainda que mais recursos sejam utilizados nas missões de busca e salvamento e na prevenção do tráfico e exploração de pessoas nessas regiões. 

O Domingo do Mar surgiu em 1975, quando o Apostolado do Mar, a Mission to Seafarers e a Sailors Society decidiram estabelecer um dia para reconhecer a contribuição dos marítimos à economia mundial.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.