Por Redação A12 Em Evangelhos Atualizada em 24 JAN 2019 - 08H53

3º Domingo do Tempo Comum – Ano C


Reflexão: Pe. Luiz Camilo Jr - C.Ss.R 
Interprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha

(Lc 1, 1-4;4,14-21)


Muitas pessoas já tentaram escrever a história dos acontecimentos que se realizaram entre nós, como nos foram transmitidos por aqueles que, desde o princípio, foram testemunhas oculares e ministros da palavra. Assim sendo, após fazer um estudo cuidadoso de tudo o que aconteceu desde o princípio, também eu decidi escrever de modo ordenado para ti, excelentíssimo Teófilo. Deste modo, poderás verificar a solidez dos ensinamentos que recebeste.

Naquele tempo, Jesus voltou para a Galileia, com a força do Espírito, e sua fama espalhou-se por toda a redondeza. Ele ensinava nas suas sinagogas e todos o elogiavam. E veio à cidade de Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, entrou na sinagoga no sábado e levantou-se para fazer a leitura. Deram-lhe o livro do profeta Isaías.

Abrindo o livro, Jesus achou a passagem em que está escrito: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa-nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos e para proclamar um ano da graça do Senhor”.
Depois fechou o livro, entregou-o ao ajudante, e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham olhos fixos nele. Então começou a dizer-lhes: “Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós Senhor.


REFLEXÃO

No Evangelho deste domingo, Lucas começa dizendo que seu objetivo ao escrever o Evangelho é explicar a Palavra com uma linguagem clara, de modo que todos possam entender. Ele escreve para os amigos de Deus (Teófilo), para aqueles que têm sede de Deus. No Evangelho, vemos Jesus na sinagoga em Nazaré, em dia de sábado. Ao se levantar e fazer a leitura de um texto do Profeta Isaías, Jesus apresenta seu projeto missionário.

Neste texto está o coração de sua missão, a razão pela qual ele veio. Assim, Jesus fala da sua missão e da missão de todos os seus discípulos: levar a boa nova aos pobres; proclamar a libertação aos presos; a recuperação da vista aos cegos; a libertação dos oprimidos e anunciar o ano da graça do Senhor. Após ler o texto, as pessoas na sinagoga tinham os olhos fixos nele, pois a forma como Jesus anuncia a Palavra com a vida, desperta esperança no coração daqueles que O escutam. Jesus assume ser, no meio do povo, a expressão viva do amor do Pai que deseja resgatar toda a vida, dando a ela plenitude.

Nenhuma vida pode acontecer pela metade, esse não é o projeto de Deus. Por isso, ao proclamar na Sinagoga de Nazaré o texto do profeta Isaías, Jesus mostra o projeto do Pai que ele abraça e pelo qual está disposto a entregar a vida. Assim, acolher a Palavra que o Cristo anuncia e nos fazermos também proclamadores desta Palavra, é o caminho para que o Reino seja anunciado e construído pelo nosso testemunho e pela nossa fidelidade ao Evangelho. 


Acesse também:


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.