Por Redação A12 Em Evangelhos Atualizada em 24 AGO 2018 - 10H11

21º Domingo do Tempo Comum – Ano B


Reflexão: Pe. Luiz Camilo Jr - C.Ss.R
Interprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha

Evangelho Deus Conosco dia a dia – Editora Santuário
(Jo 6, 60-69)


Naquele tempo, muitos dos discípulos de Jesus, que o escutaram, disseram: “esta palavra é dura. Quem consegue escutá-la?”
Sabendo que seus discípulos estavam murmurando por causa disso mesmo, Jesus perguntou: “isto vos escandaliza? E quando virdes o filho do homem subindo para onde estava antes? O Espírito é que dá vida, a carne não adianta nada. As palavras que vos falei são Espírito e vida. Mas entre vós há alguns que não creem”.
Jesus sabia, desde o início, quem eram os que não tinham fé e quem havia de entregá-lo. E acrescentou: “é por isso que vos disse: ninguém pode vir a mim, a não ser que lhe seja concedido pelo Pai”.
A partir daquele momento, muitos discípulos voltaram atrás e não andavam mais com ele. Então, Jesus disse aos doze: “vós também vos quereis ir embora?” Simão Pedro respondeu: “a quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna. Nós cremos firmemente e reconhecemos que tu és o santo de Deus”. 
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

REFLEXÃO
O seguimento a Jesus sempre vai exigir a disponibilidade e a coragem de viver a radicalidade do amor que ele propõe. Não podemos caminhar com Jesus unicamente acolhendo Dele o que nos interessa, ou o que nos convêm. É preciso estar disposto a viver seu projeto, a assumir a cruz de cada dia e caminhar com ele na fidelidade. Quando Jesus apresenta seu projeto missionário, e o caminho que deve ser percorrido para que o Reino seja construído, Jesus fala também da cruz que estará presente na vida de cada discípulo que se dispõe a caminhar com ele, pois é na cruz que está a lógica do amor de Deus que faz a vida vencer. Por isso o Evangelho vai dizer que, após Jesus apresentar a cruz como condição para caminhar com ele, muitos dos discípulos que o seguiam, voltaram atrás e não quiseram mais caminhar com ele. A palavra do Cristo é palavra dura, pois ele não fala aquilo que queremos ouvir, mas sim a palavra que precisamos ouvir. Muitas vezes por querer ouvir apenas palavras que nos agradam, perdemos o caminho e a direção da vida. Por isso Pedro vai proclamar que somente Cristo tem palavra de vida eterna. Assim, deixar a Palavra de Jesus guiar nossa vida é expressão de nossa fé Nele e de nosso comprometimento com seu projeto. 


.:: Acesse a liturgia do dia

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.