Por Redação A12 Em Evangelhos Atualizada em 13 DEZ 2018 - 11H06

Evangelho em Libras | 3º Domingo do Advento – Ano C


Reflexão: Padre Luiz Camilo Jr - C.Ss.R 
Intérprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha

Naquele tempo, as multidões perguntavam a João: “Que devemos fazer?”
João respondia: “Quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem; e quem tiver comida, faça o mesmo!”
Foram também para o batismo cobradores de impostos, e perguntaram a João: “Mestre, que devemos fazer?”
João respondeu: “Não cobreis mais do que foi estabelecido”.
Havia também soldados que perguntavam: “E nós, que devemos fazer?”
João respondia: “Não tomeis à força dinheiro de ninguém, nem façais falsas acusações; ficai satisfeitos com o vosso salário!”
O povo estava na expectativa e todos se perguntavam no seu íntimo se João não seria o Messias.
Por isso, João declarou a todos: “Eu vos batizo com água, mas virá aquele que é mais forte do que eu. Eu não sou digno de desamarrar a correia de suas sandálias.
Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo. Ele virá com a pá na mão: vai limpar sua eira e recolher o trigo no celeiro; mas a palha ele a queimará no fogo que não se apaga”.
E ainda de muitos outros modos, João anunciava ao povo a Boa Nova.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós Senhor.

Reflexão
O 3º domingo do Advento é conhecido também como o domingo da alegria, pois a liturgia nos convida a nos alegrarmos no Senhor, pois se aproxima o dia de sua chegada e ele vem para nos salvar. E a certeza de que Deus está no nosso meio é a razão da nossa alegria e esperança. Ter Deus conosco é motivo de grande alegria!
Estamos num tempo de preparação que exige conversão do coração, mudança da nossa mentalidade e do nosso comportamento, para que a novidade do amor que Jesus vem anunciar encontre acolhida em nosso coração. E é sobre esta disponibilidade do coração em acolher a vontade de Deus e seguir o caminho que sua Palavra indica, de que fala o Evangelho deste terceiro domingo do advento.
Quando João anunciou a vinda do Cristo, que era mais forte que ele, de quem ele não se sentia digno nem de desamarrar as sandálias, as pessoas acreditaram nas palavras de João e se dispuseram a mudar suas ações, abraçando um caminho de profunda conversão. Eles queriam colaborar com ações para a vinda do Senhor, pois não podemos esperar o Senhor de braços cruzados.
O Advento não é um tempo de espera acomodada, mas sim, de espera comprometida, onde todos são chamados a fazer sua parte para que o Cristo possa se encarnar com seu amor e nos colocar em seu projeto salvador. João nos dá dicas de gestos importantes que devemos ter nesta preparação: a prática da justiça, da partilha, do respeito, da verdade, da compaixão e misericórdia. Estes gestos são procedimentos que revelam a grandeza de nosso coração e o amor que existe em nós. Quem assim procede revela a presença de Deus. Essas atitudes alegram a Deus, alegram a nós e alegram os nossos semelhantes. 

.:: Acesse a liturgia

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.