Por Redação A12 Em Evangelhos Atualizada em 05 JUN 2019 - 14H50

Evangelho em Libras | 3º Domingo da Páscoa - Ano C

Intérprete: Simone Vecchio
Reflexão: Padre Marcelo Magalhães


 (Jo 21,1-19)

Naquele tempo, Jesus apareceu de novo aos discípulos, à beira do mar de Tiberíades. A aparição foi assim: Estavam juntos Simão Pedro, Tomé, chamado Dídimo, Natanael de Caná da Galileia, os filhos de Zebedeu e outros dois discípulos de Jesus.
Simão Pedro disse a eles: “Eu vou pescar”. Eles disseram: “Também vamos contigo”.
Saíram e entraram na barca, mas não pescaram nada naquela noite. Já tinha amanhecido, e Jesus estava de pé na margem. Mas os discípulos não sabiam que era Jesus. Então Jesus disse: “Moços, tendes alguma coisa para comer?” Responderam: “Não”.

Jesus disse-lhes: “Lançai a rede à direita da barca, e achareis”. Lançaram pois a rede e não conseguiam puxá-la para fora, por causa da quantidade de peixes. Então, o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: “É o Senhor!” Simão Pedro, ouvindo dizer que era o Senhor, vestiu sua roupa, pois estava nu, e atirou-se ao mar. Os outros discípulos vieram com a barca, arrastando a rede com os peixes. Na verdade, não estavam longe da terra, mas somente a cerca de cem metros. Logo que pisaram a terra, viram brasas acesas, com peixe em cima, e pão. Jesus disse-lhes: “Trazei alguns dos peixes que apanhastes”.

Então Simão Pedro subiu ao barco e arrastou a rede para a terra. Estava cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes; e apesar de tantos peixes, a rede não se rompeu.

Jesus disse-lhes: “Vinde comer”. Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar quem era ele, pois sabiam que era o Senhor. Jesus aproximou-se, tomou o pão e distribuiu-o por eles. E fez a mesma coisa com o peixe.

Esta foi a terceira vez que Jesus, ressuscitado dos mortos, apareceu aos discípulos. Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?”

Pedro respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus disse: “Apascenta os meus cordeiros”. E disse de novo a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?” Pedro disse: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”. Jesus lhe disse: “Apascenta as minhas ovelhas”. Pela terceira vez, perguntou a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?”
Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”. Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas.

Em verdade, em verdade te digo: quando eras jovem, tu cingias e ias para onde querias. Quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres ir”. Jesus disse isso, significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus. E acrescentou: “Segue-me”.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor!

Reflexão:

Tu sabes que eu te amo. A missão e mensagem de Jesus era o Reino de Deus. A dos discípulos - e também nossa - é experimentar esse Reino por meio das palavras e ensinamentos de Jesus.
São inúmeras as dificuldades sofridas por quem se dispõe a falar e propagar a mensagem do Reino de Deus na terra. É preciso se manter firme, ter coragem sempre e estar alicerçado na presença do Ressuscitado. É Ele quem nos sustenta em nosso caminhar! Ele está presente!

No Evangelho de Jesus, somos convidados a participar e assumir nossa missão enquanto Igreja. Somos comunidade perfeita, que se reúne em torno do banquete.
Pedro e o discípulo amado são os mesmos que encontraram o sepulcro vazio. Novamente, João reconhece o Senhor. É o amor que precede esse reconhecimento, que permite o encontro, que nos faz prontos para a missão. A Pedro é confiada a tarefa Pastoral da Igreja. Nas perguntas feitas por Jesus, ele não ousa afirmar que ama o Senhor mais que os outros discípulos. Sua resposta é humilde, pois sabe de sua fraqueza e tem consciência de que sua tarefa é fundada na graça.

Jesus quer de Pedro e de cada um de nós, discípulos, a disponibilidade. A partir daí que nos é confiada a missão. Caminhar com Jesus é assumir também seu destino - no caso de Pedro, o martírio. É um dom dado a nós, e esse dom só é possível para aquele que ama, ainda que não o faça mais que os outros. É Jesus, o Ressuscitado, que caminha conosco, que nos ensina o amor incondicional que Ele próprio vivenciou. Pedro aprenderá em sua caminhada, assim como cada um de nós.
Amém!

.:: Liturgia

.:: Deus Conosco dia a dia 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Evangelhos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.