Por Laura Galvão Em Mundo Atualizada em 24 OUT 2018 - 14H10

12 pontos turísticos religiosos na Itália pra fortalecer sua fé

A equipe do A12 tem uma viagem muito especial marcada para o início de novembro: uma peregrinação por lugares incríveis na Itália! São pontos turísticos religiosos em Roma, Assis e Cássia, que com certeza ajudam a fortalecer a nossa fé.

Mas, antes mesmo de viajarmos, já queremos compartilhar com vocês o nosso roteiro, preparado pela Catedral Viagens, que tem boas dicas pra você fazer uma peregrinação inesquecível pelo país onde bate o coração da nossa Igreja.

1- Praça de São Pedro (Vaticano)

shutterstock
shutterstock
Praça de São Pedro - Vaticano

Provavelmente, já é destino certo de todo católico que vai a Itália. Mas, o que muitos talvez não saibam é que o Ângelus, a Audiência Geral e algumas Missas Solenes, todos celebrados neste espaço pelo Santo Padre, são abertos à participação dos fiéis. Então, vale a pena tentar ir aos domingos, às quartas-feiras ou em alguma data especial e ver o Papa de perto.

2- Basílica de São Francisco (Assis)

shutterstock
shutterstock
Basílica de São Francisco - Assis (Itália)

A cidade de Assis, por si só, já vale a visita. O ar inspira uma paz profunda e as flores colorem as claras construções, que evocam simplicidade. É a vida de São Francisco que a cidade recria a cada passo. Mas, além de toda essa experiência interior, está a Basílica de São Francisco, que tem estampada em suas paredes afrescos que contam passagens da vida de Jesus, pintados por Giotto di Bondone, um dos precursores do Renascentismo. A Basílica ainda guarda um grande tesouro: a cripta de São Francisco de Assis.

3- Basílica de Santa Clara (Assis)

shutterstock
shutterstock
Basilica de Santa Clara - Assis (Itália)

Local onde Clara foi morar, depois de deixar sua casa para seguir as ideias pregadas por Francisco. Ali, a santa fundou a Ordem das Clarissas. Dentro da Igreja, há a cruz de São Damião original, de quando São Francisco recebeu o chamado de Deus para sua missão. Já no subsolo da basílica, é possível ver o corpo incorrupto de Clara. Uma experiência impactante!

4- Roccaporena (Cássia)

shutterstock
shutterstock
Roccaporena - Cássia (Itália)

Vila onde Santa Rita de Cássia nasceu. Roccaporena guarda a rocha onde Rita rezava constantemente e, segundo a tradição, ficavam impressas as marcas de seus cotovelos e joelhos. Lá também está o local onde floresceram a rosa e os figos em pleno inverno, fato considerado um milagre e sinal de Deus.

5- Basílica de Santa Rita (Cássia)

shutterstock
shutterstock
Basilica de Santa Rita - Cássia (Itália)

Cássia é um charmoso povoado localizado entre as montanhas italianas da região da Umbria, onde Santa Rita passou boa parte de sua vida. A igreja guarda o corpo incorrupto da santa e também um especial Milagre Eucarístico que aconteceu anos antes de Rita nascer. A basílica guarda ainda os ossos de Simone Fidati, beato que presenciou o Milagre Eucarístico.

6- Museus Vaticanos (Roma)

shutterstock
shutterstock
Galeria dos Museus do Vaticano - Roma (Itália)

Os Museus Vaticanos compreendem um complexo gigantesco de obras de arte que foram guardadas pelos papas ao longo dos anos. Entre as grandes obras arquitetônicas, tapeçarias, esculturas, entre outros tipos de arte, estão a estátua da Loba capitolina de Marco Aurélio, além do acesso à Capela Sistina, onde se encontram afrescos de Michelangelo, Rafael, Bernini e Sandro Botticelli, principais artistas renascentistas.

7- Panteão (Roma)

shutterstock
shutterstock
Panteão - Roma (Itália)

A palavra Panteão, do grego, significa "todos os deuses". Os monumentos assim intitulados na Idade Antiga eram locais que agrupavam cultos a diversas divindades. Mas o que essa cultura politeísta no Panteão Romano tem a ver com nossa fé? Acontece que, ao longo dos anos, o monumento foi sendo destruído por forças naturais, como terremotos e incêndios, e precisou ser reconstruído e passou por várias reformas. Até que, no século VII, a construção foi doada ao papa Bonifácio IV, que tornou o local uma igreja católica dedicada a Maria e aos mártires.

8- Coliseu e Circo Máximo (Roma)

shutterstock
shutterstock
Coliseu - Roma (Itália)

Tanto o Coliseu quanto o Circo Máximo foram locais dedicados ao entretenimento do povo romano. Foram palcos de caças a animais selvagens, corridas de bigas e lutas de gladiadores. Mas o triste acontecimento nas arenas foi o martírio de muitos cristãos, realizado das mais diferentes maneiras. São locais de grande beleza e de impressionante dimensão, mas também podem ser para nós um espaço de oração, reflexão e até de revisão da nossa vida.

9- Castelo de Santo Ângelo (Roma)

shutterstock
shutterstock
Castelo de Santo Ângelo - Roma (Itália)

Conta a tradição que o papa Gregório I teve uma visão de São Miguel Arcanjo, no topo deste castelo, anunciando o fim de uma peste que assolava a cidade. Desta maneira, foi colocada a colossal imagem do anjo que de longe é possível avistar. Com o passar dos anos, também foi construída (em segredo) uma passagem subterrânea que liga o castelo à Cidade do Vaticano para ser utilizada como refúgio papal em caso de o chefe da Igreja correr perigo.

10- São Paulo Extramuros

shutterstock
shutterstock
Basílica de São Paulo fora dos Muros - Roma (Itália)

Faz parte do circuito das maiores basílicas da capital italiana e chama-se assim por ficar fora dos muros da Roma Antiga. Mas, por que uma importante igreja fora construída distante da cidade? Acontece que o templo só existe ali por ter sido construído em torno do túmulo de São Paulo (que pode ser visitado até hoje). Começou como uma pequena capela e, ao longo dos anos, foi se transformando, se reconstruindo, até chegar na incrível e bela construção atual.

11- Basílica de São Pedro (Vaticano)

shutterstock
shutterstock
Basilica de São Pedro - Vaticano

É o maior templo católico do mundo. Foi construído em torno do túmulo de São Pedro e até hoje abriga o túmulo de vários papas, como São João Paulo II. A basílica levou 150 anos para ser construída e conta com obras dos renascentistas Rafael e Michelangelo e dos arquitetos Carlo Maderno e Lorenzo Bernini.

12- Basílica de Santa Maria Maior (Roma)

shutterstock
shutterstock
Basilica de Santa Maria Maior - Roma (Itália)

Segundo a tradição, em 532, o Papa Libério teve um sonho em que Nossa Senhora lhe pedia para construir uma igreja. Na mesma noite, um homem muito rico teve o mesmo sonho. Para ambos, Maria indicou que o local da construção teria neve. Mas era agosto, pleno verão romano. No dia seguinte, por caminhos diferentes, os dois se dirigiram ao monte Esquilino, onde realmente encontraram neve. Assim, o rico rapaz doou todo o dinheiro para a construção da igreja, que ficou conhecida como Nossa Senhora da Neve. Mais tarde, após a proclamação do dogma da maternidade divina da Virgem Maria, o Papa Xisto III mandou erguer uma igreja bem maior, que foi chamada então de Basílica de Santa Maria Maior.

Se você gostou deste conteúdo, fique atento, porque em breve teremos um especial sobre a Itália aqui no A12.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Laura Galvão, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.