Por Redação A12 Em Mundo Atualizada em 11 JUL 2019 - 16H04

A verdadeira casa da Mãe

Shutterstock
Shutterstock


Todos os devotos de Nossa Senhora  costumam dizer que, ao visitar um Santuário dedicado à Virgem, especialmente o Santuário Nacional de Aparecida, maior Santuário Mariano do mundo, estão na verdade visitando a “Casa da Mãe”.

Mas o que muita gente não sabe é que, na Turquia, há um espaço sagrado onde a tradição indica ser a casa onde Maria viveu os seus últimos anos aqui na Terra.

Numa pequena igreja bizantina do século XIII, sobre uma estrutura datada entre os séculos VI e VII, construída, por sua vez, sobre um assentamento - este sim, do século I - está o local onde teria sido a verdadeira Casa da Mãe Maria de Nazaré, mãe de Jesus Cristo.

Leia MaisQual relação da Assunção de Nossa Senhora com Nossa Senhora da Glória?Peregrinos cristãos de todas as denominações, e também muçulmanos visitam o local, especialmente em 15 de agosto, data da Assunção de Maria.

Segundo informações do site Aleteia, uma antiga tradição cristã diz que, fugindo da perseguição em Jerusalém, São João Evangelista teria levado consigo a Virgem Maria para Éfeso, na região de Esmirna, na Turquia, onde ambos passariam os últimos anos de suas vidas. A tradição – tanto católica como ortodoxa – diz que este é o local de onde a Virgem Maria foi elevada ao céu.

Dois padres vicentinos do colégio francês de Esmirna, encontram a casa em 1891. Cinco anos mais tarde, o Papa Leão XIII visitou o local, e o declarou oficialmente como um monumento para os cristãos. Ele também foi visitado por Paulo VI, João Paulo II e Bento XVI.


Fonte: *Aleteia

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.