Por Redação A12 Em Mundo Atualizada em 02 MAI 2019 - 12H20

Carta acusa Papa de cometer "heresias"

Shutterstock
Shutterstock


Um grupo de 19 acadêmicos e padres católicos escreveu uma carta que acusa o Papa Francisco de heresia.

A publicação feita no LifeSiteNews em 30 de abril, acusa o Santo Padre de “delito canônico de heresia” e pede aos bispos que advirtam Francisco publicamente, de forma a fazê-lo a renunciar tais 'heresias' e sofrer consequências canônicas, incluindo a remoção do cargo.

Leia MaisSeis vezes em que o Papa critica o ódio A carta acusa o Papa de heresias como estas, que listamos abaixo:

Romper intencionalmente a Lei divina;

Aceitar pessoas divorciadas e em segunda união;

Buscar o pluralismo e diversidade de religiões;

Acolher aos LGBTs;

Não se opor suficientemente ao aborto;

Proteger abusadores sexuais.

Eles também condenam o Papa Francisco pela Exortação Apostólica Amoris Laetittia, por alegar que o documento distorce valores morais e faz confusão com questões importantes.

Estudiosos e teólogos de renome internacional têm se posicionado em defesa do Papa, como Massimo Faggioli, da Universidade Villanova (EUA), que declarou à imprensa que a carta faz críticas pouco legítimas e não construtivas, além de mostrar uma polarização, que afeta pessoas pouco satisfeitas com a popularidade do Papa.

3 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.