Por Redação A12 Em Mundo

O que o astro do basquete Kobe Bryant nos ensinou sobre conversão

O astro do basquete Kobe Bryant, de 41 anos, morreu no domingo, 26, vítima de um acidente de helicóptero no sul da Califórnia. Estava com ele sua filha Gianna, de 13 anos, que também faleceu na tragédia. O atleta era católico e viveu há alguns anos uma experiência de fé e conversão que o levou a dar novo significado a sua carreira e família.

Shutterstock.
Shutterstock.
Kobe Bryant * 23 de agosto de 1978 + 26 de janeiro de 2020



Aposentado desde 2016, Bryant e sua esposa,
Vanessa Bryant, tinham quatro filhas. Eles participavam como paroquianos de uma igreja em Orange County, Califórnia. Bryant cresceu em uma família católica.

Bryant se tornou um homem melhor depois de passar por uma provação em sua vida. Acusado de estupro em 2003, o jogador disse ser inocente da acusação embora tenha assumido ter mantido relações sexuais consensuais com a mulher. Com medo de ser preso, ele sendo católico, foi buscar amparo na fé e na orientação de um padre.

“A única coisa que realmente me ajudou durante esse processo era conversando com um padre”, disse em uma entrevista à GQ.

Leia MaisA “tempestuosa conversão” de Madeleine DelbrêlA conversão de Paul ClodelA conversa de Bryant com o padre foi amparada na crença de que Deus está sempre junto daqueles que se arrependem e buscam conversão. O sacerdote disse ao jogador que se ele não tinha cometido o abuso tinha que confiar em Deus.

“Deus não vai lhe dar nada que você não possa lidar, e está nas mãos dele agora. Isso é algo que você não pode controlar”, disse o jogador lembrando a orientação do padre.

Com esse incidente, Bryant ficou sem patrocinadores, perdeu sua reputação e vivenciou momentos difíceis em seu casamento.

Uma nova etapa na vida de Bryant surgiu após muito esforço e dedicação.


Após esse fato, ele alcançou inúmeras premiações e títulos olímpicos pela seleção dos EUA. Foi considerado o jogador mais importante da liga norte-americana na temporada 2007/2008 e levou o time às finais da NBA. No mesmo ano, Kobe foi medalha de ouro nas Olimpíadas de Pequim. Em 2009, Bryant levou o Lakers ao título da NBA e, assim, conquistou o seu quarto campeonato na carreira. Em 2010, numa partida contra o Memphis Grizzlies, tornou-se o maior pontuador da história do Los Angeles Lakers. Ainda em 2010, comandou mais um título da NBA do Lakers ao bater em sete jogos o arquirrival Boston Celtics. Finalmente em 2012 Kobe ganhou o Ouro nas Olimpíadas de Londres. Em 2016 decidiu se retirar das quadras.

Ele deixa a esposa, Vanessa Bryant e outras 3 filhas: Natalia, de 17 anos, Bianka Bella, 3 anos e Capri Kobe, um bebê de menos de um ano de idade.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.