Por Redação A12 Em Mundo

Sondagem indica que maioria dos portugueses é contra eutanásia


Shutterstock
Shutterstock

Leia MaisConheça mais sobre cuidados paliativos A maioria dos portugueses é contra a eutanásia e quer cuidados paliativos. É o resultado de uma sondagem encomendada pela Plataforma Pensar e Debater, divulgada no dia 18 de maio, em Lisboa, numa conferência que teve como convidado Michel Ghins, filósofo belga e especialista em bioética.

De acordo com a pesquisa, 75% dos portugueses prefere cuidados paliativos, e 17% opta pela eutanásia, aponta esta sondagem feita a 624 pessoas que são “representativas em termos de idade, gênero e habilitações literárias à totalidade da população portuguesa.

Nesta conferência participou também o ex-bastonário da Ordem dos Médicos, Germano de Sousa, que é taxativo: “Estamos diante de um individualismo feroz incompatível com qualquer conceito de solidariedade humana ”.

Por sua vez o professor Michel Ghins considera que deveriam ser “incentivados os cuidados paliativos”, e diz esperar que os deputados portugueses possam “tirar todas as consequências desta sondagem em não legalizar o acesso à eutanásia”.

O filósofo deu exemplos da experiência da Bélgica onde a eutanásia foi legalizada em 2002, e diz mesmo que há muitos casos que foram autorizados que nem sequer estão garantidos na lei.

Fonte: Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Mundo

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.