Opinião

Orar pela unidade dos cristãos

Escrito por Redação A12

18 JAN 2022 - 10H00 (Atualizada em 18 JAN 2022 - 11H25)

Shutterstock/ChuDashka

A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos é uma iniciativa de alcance mundial, promovida anualmente pelo Conselho Mundial de Igrejas e pelo Conselho Pontifício para a Unidade dos cristãos.

No Brasil esta Semana é celebrada nos dias compreendidos entre a as solenidades da Ascensão do Senhor e Pentecostes. A proximidade com Pentecostes nos remete ao Espírito Santo, o protagonista da verdadeira unidade cristã, e à marcante experiência de comunhão vivida pela Igreja primitiva. Cabe ao CONIC (Conselho Nacional de igrejas Cristãs) a tarefa de animar e coordenar esta semana em nosso país.

A cada ano um versículo bíblico serve de tema e inspiração para as atividades dessa Semana. O Espírito Santo, autêntico promotor da unidade, desde o século XIX inspirou homens e mulheres de fé a suplicar o dom da unidade dos cristãos mediante a oração. Assim fez o Papa Leão XIII, através da encíclica Providentissimus Deus (1885) e, antes dele, o episcopado anglicano na Conferência de Lambeth (1857) e o convertido Ignace Spencer (1840).

Todavia, a criação da Semana de Oração tem sua origem na proposta do Padre Paul Watson, um convertido do anglicanismo ao catolicismo romano. Em 1908, Paul Watson convidou diversos grupos cristãos a dedicar a semana entre 18 e 25 de janeiro à oração intensiva pela recuperação da unidade cristã.

Em 1921, o reverendo anglicano Spencer Jones promoveu uma oitava de orações pela unidade dos cristãos, iniciativa aperfeiçoada pela Comissão “Fé e Constituição”, em 1926.

Desde 1957, é elaborado um subsídio comum para a oração nesses dias, tendo em vista a participação das várias denominações cristãs. Sua redação é uma obra colegial, onde tomam parte biblistas, liturgistas, teólogos e lideranças cristãs provenientes do protestantismo, do catolicismo romano e do catolicismo ortodoxo. Nesse sentido, foi decisiva a contribuição do Padre Paul Couturier (1881-1953) para a maior aceitação dessa Semana de Oração.

Couturier defendia que a oração pela unidade dos cristãos deveria pedir mais que a simples unificação dos cristãos numa única configuração institucional. O grande pedido é mais amplo e profundo: rogar por aquela unidade plena que ultrapassa as limitações históricas e eclesiais, diante das quais nos sentimos tantas vezes perplexos e sem ação. Uma unidade que será como Deus quer, quando Ele quiser e através dos meios que Ele escolher”. Desta forma, assevera o ecumenista J. Bosch Navarro, “com tais pressupostos todos os cristãos podem reunir-se e orar juntos, pois não se trata de conversão ou absorção de umas Igrejas por outras, mas de purificação de todas elas e de sua conversão ao Senhor de todas”.

O ecumenismo "é uma missão que exige uma coragem perseverante e sólida base espiritual e teológica"

No Brasil, apesar de todo o empenho do CONIC, temos ainda um longuíssimo caminho a percorrer. Grande parte do protestantismo brasileiro é pré-ecumênico e anticatólico. Também do lado católico persistem muitas suspeitas, resistências e preconceitos em relação aos protestantes.

A dimensão ecumênica é desconhecida na maioria de nossas comunidades. O fenômeno neopentecostal agrava ainda mais esse cenário. Impossível se aproximar ecumenicamente de quem demoniza todos os que não são do seu redil. Os promotores do ecumenismo no Brasil se deparam, não poucas vezes, com a indiferença, a frieza, a suspeita e até a hostilidade. É uma missão que exige uma coragem perseverante e sólida base espiritual e teológica.

A Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos merece ser melhor conhecida e vivida. É necessário esclarecer que não se trata de uma iniciativa para “protestanizar o catolicismo”. Da mesma forma, o ecumenismo não é nenhum plano maquiavélico da Igreja de Roma visando atrair e converter protestantes incautos… Lamentavelmente, esses preconceitos ainda vigoram e tem o poder de impedir algo tão simples como uma "semana de oração". 

Unamo-nos a Jesus em sua súplica ao Pai “para que todos sejam um” (Jo 17,21).

Oração pela Unidade dos Cristãos em 2022

O tema da Semana de Oração de 2022 reflete a passagem bíblica: "Vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo" (Mt 2, 2). A Semana envolverá as Igrejas e denominações cristãs de todo o mundo, para evocar a experiência dos Reis Magos.

Fonte: Padre Luiz Antonio Reis/Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Opinião

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.