Por Redação A12 Em Santo Padre Atualizada em 11 FEV 2019 - 09H37

Católicos recordam seis anos de renúncia de Bento XVI


Bento XVI, deixa um legado a ser valorizado por todos os católicos


Em fevereiro de 2013, Bento XVI surpreendeu o mundo ao anunciar a sua renúncia. “Sou simplesmente um peregrino que inicia a última etapa de sua peregrinação nesta terra”. Com estas palavras, o Santo Padre Bento XVI, em Castel Gandolfo, despediu-se de sua vida como Papa. O pontífice alemão, 17 dias após surpreender o mundo com a sua demissão, se retirou na residência papal de verão durante a Sede Vacante. Nesse mesmo dia, foi selado o apartamento papal.

Às 20h do dia 28 fevereiro de 2013, Bento XVI deixou de ser Papa. A partir daquele momento, passou a ser chamado de Papa Emérito Bento XVI. A Guarda Suíça fechou as portas da casa em Castel Gandolfo e deixou de exercer suas funções neste período da residência temporária de Bento XVI, pois não havia Papa para custodiar e a função foi assumida pela Gendarmaria do Vaticano.

Saúde de Bento XVI

O Papa Emérito atualmente tem boa saúde, embora exista dificuldade física, conforme divulgado no ano passado, quando ele próprio declarou: “No lento declínio das forças físicas, interiormente estou em peregrinação para Casa”, afirmara Bento XVI.

Hoje o Vatican News divulgou um editorial que afirma, de maneira muito propícia, que recordá-lo somente pela renúncia é um erro a ser evitado. O texto do diretor editorial Andrea Tornielli, pontua a atualidade do seu magistério.

Fonte: Zenit/Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.