Por Redação A12 Em Santo Padre

Papa fala sobre como a Eucaristia nos transforma e nos fortalece

Papa Francisco disse hoje (21), no Vaticano, que a comunhão nos transforma em "Eucaristia viva", ou seja, no próprio Jesus. 

"Cada vez que nós comungamos, mais nos assemelhamos a Jesus, mais nos transformamos em Jesus", assinalou.

"Como o pão e o vinho são convertidos no Corpo e Sangue do Senhor, assim aqueles que os recebem com fé são transformados em Eucaristia viva", completou Francisco. 

O Santo Padre lembrou que ao recebermos Jesus além de nos transformarmos n´Ele, "nos faz mais fortes". 

O tema tomou a catequese dessa semana em continuidade ao ciclo de reflexões sobre a Santa Missa.

Sobre o gesto que renovamos vivamente a cada Missa, e que é realizado pela Igreja desde o encontro de Jesus na Última Ceia com os discípulos, o Papa lembra o convite feito por Ele: 

"Felizes os convidados para a Ceia do Senhor: eis o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo".

:: Papa Francisco explica como devemos rezar o Pai Nosso
:: Papa Francisco explica o significado da apresentação das ofertas

Este convite convida os cristãos a "experimentar a íntima união com Cristo, fonte de alegria e de santidade". Do mesmo modo, se esse convite nos alegra também nos "impele a um exame de consciência iluminado pela fé". 

"Se por um lado, de fato, vemos a distância que nos separa da santidade de Cristo, por outro acreditamos que o seu Sangue é 'derramado pela remissão dos pecados'. Todos nós fomos perdoados no batismo e todos nós somos e seremos perdoados cada vez que nos aproximarmos do Sacramento da Penitência. E não esqueçam, Jesus perdoa sempre. Jesus não se cansa de perdoar, somos nós que nos cansamos de pedir perdão", frisou o pontífice.

O Papa recordou ainda uma frase de Santo Ambrósio para lembrar a necessidade vital da Eucaristia: "Eu que peco sempre, devo sempre dispor de remédio!", citou.

Nesta fé "também nós voltamos o nosso olhar ao Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo e o invocamos" com as palavras: 'Ó Senhor, não sou digno que entreis em minha morada, mas dizeis uma palavra e sereis salvo'. Isso dizemos em cada Missa", disse. 

:: Papa pede que jovens lutem contra o abuso sexual de mulheres

Por fim, o Santo Padre recorda que após a Comunhão, é importante o momento do silêncio para "falar com Jesus no coração" e que concluiu pedindo aos fiéis que rezem para que "a participação ao seu sacramento seja para nós remédio de salvação, nos cure do mal e nos confirme na sua amizade".

A reflexão do Papa foi inspirada no Evangelho de São João (6, 54-55) que fala sobre a comunhão. 

Hoje tem início no Hemisfério Norte a estação da Primavera, e para quem estava na Praça de São Pedro, a temperatura chegava a 8º C. Estavam presentes aproximadamente 15 mil fiéis de diversos países.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Santo Padre

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.