Por Pe. Heleno Freire Pereira, C.Ss.R. Em Notícias

Animação Missionária na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Garanhuns (PE)

A paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é composta por quatro setores pastorais. As Missões aconteceram dentro de um projeto missionário de quatro anos, sendo um setor a cada ano, a partir de 2011. Agora em 2015, a paróquia passou por uma dimensão conclusiva ou celebrativa, envolvendo todos os setores e comunidades.

Missao em Garanhuns (credito: Nelson Wanderley)

O trabalho missionário começou com a formação do Conselho Missionário Paroquial (COMIPA), formado pelo pároco, Pe. Francisco de Assis Gabriel, CSsR, seus vigários Pe. Gabriel Hofstede, CSsR, Pe. Heleno Freire Pereira, CSsR, além do Fr. Cícero Fabiano, CSsR, do Diác. Douglas Gonçalves, CSsR e do diácono permanente e oblato redentorista, José de Arimateia (Ari). As comunidades têm sua representatividade no COMIPA através do oblato redentorista, Aroldo Vitorino, da coordenadora da evangelização paroquial, Claudinete Tavares e dos coordenadores das Comunidades que compõem o setor em missão. A paróquia conta com vários Missionários Leigos engajados nas comunidades. Eles contribuem neste projeto missionário com a experiência adquirida em missões anteriores.

Comunidade Cristo Redentor - AberturaO COMIPA inicia uma sequência de encontros formativos, a fim de despertar lideranças missionárias que possam se deslocar para ajudar na coordenação dos grupos. Feito o mapeamento das ruas de cada comunidade do setor e o número de famílias que se dispuseram participar das missões, formam-se os grupos com seus respectivos coordenadores e auxiliares. Nas comunidades do setor em questão, a missão passa a ter prioridade em relação às demais atividades, sendo que toda a paróquia passa a respirar o ar missionário.

Com um mês de antecedência do tempo forte da missão (terceira fase), o COMIPA promove um retiro com todos os coordenadores e auxiliares dos grupos, com a devida formação e orientações práticas, encerrando com a Missa de Envio para iniciarem os encontros de oração nas famílias. Estes encontros são programados até o dia em que antecede a chegada dos missionários e o início do tempo forte da missão.

Em que a Missão Paroquial difere das Santas Missões Redentoristas? Não são as Santas Missões Redentoristas numa paróquia, mas uma paróquia redentorista realizando as Missões. Ou seja, a paróquia não pode parar, não pode deixar de ser missionária. Este projeto não tem a preocupação nem a pressa de “cobrir” todas as comunidades da paróquia ao mesmo tempo, como acontece comumente nas Santas Missões Redentoristas. A paróquia desenvolve o dia a dia da missão com os seus próprios missionários. As lideranças do setor missionado tornam-se missionárias não apenas na sua comunidade, mas vão se engajando nas comunidades dos setores seguintes. A dinâmica tem um projeto pensado, organizado e desenvolvido em cinco anos, sem perspectiva de parar, uma vez que cresce nas comunidades a consciência de ser Igreja. A cada etapa se adquire a consciência de que a Igreja é, em sua essência, missionária.

No encerramento do Projeto Missionário, dia 18 de outubro de 2015, as comunidades, em coro, manifestaram a vontade de continuar. Por isso, 2016 a missão paroquial será retomada. A novidade boa é que, o projeto, que foi pensado para ter início, meio e fim, ultrapassou a perspectiva de projeto, para tornar-se uma prática missionária em toda a paróquia. A Congregação Redentorista é, originalmente, missionária. Portanto, o povo simples, nossos paroquianos, já entendeu que uma paróquia redentorista não pode deixar de ser missionária.

Para este ano de 2015, quinto ano de missão, por se tratar de uma semana celebrativa, nos dias 13 a 18 de outubro, envolvendo todos os quatro setores pastorais, formados por 13 comunidades, foi necessário um número maior de missionários de fora. Estes atenderam a nossa solicitação com muita prontidão. Contamos com a participação de quatro confrades da nossa Vice-Província (Pe. Geraldo Freire, Pe. Eugênio Alexandre, Pe. Renato Azevedo, Pe. José Ailton), além dos nossos Aspirantes que vieram de Arapiraca-AL. O Pe. Aloisio Coleta, reitor do Aspirantado interdiocesano do Seminário São José de Garanhuns, também deu sua valiosa participação, trazendo consigo seis seminaristas. Participaram ainda o diácono permanente Edijasme, nosso paroquiano, o Pe. Rivaldo de Canhotinho, paróquia próxima a Garanhuns, e dois confrades da Província de São Paulo, Pe. Werner e Pe. Lucas.

Os redentoristas chegaram em Garanhuns em 1947 e a paróquia foi criada em 1949. Com essa motivação, o projeto da missão paroquial continua, agora rumo aos 70 anos de sua criação. 

Pe. Heleno Freire Pereira, C.Ss.R. 
Paróquia Nossa Senhora do Perpetuo Socorro
Garanhuns (PE)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Heleno Freire Pereira, C.Ss.R., em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.