Por Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R. Em Redentoristas

Redentoristas brasileiros vão formar nova comunidade em Portugal

A Missão ganha corpo 

Em 2015, a partir da visita, primeiro do Superior Provincial de São Paulo e depois de todos os (Vice) Provinciais da URB, União dos Redentoristas do Brasil a Portugal consolidou-se o compromisso de constituir uma Fundação Redentorista Brasileira em Lisboa, Portugal.

Passos foram dados e nos dias 15 e 16 de dezembro de 2015 uma reunião foi realizada em São Paulo, definindo a aceitação da Missão, com a indicação dos nomes para compor a primeira comunidade. A área da Missão Brasileira em terras lusitanas se dará, a partir de abril de 2016, na Paróquia Santíssimo Redentor de Damaia e na Capela Nossa Senhora da Anunciação no bairro conhecido como Buraca. 

Paroquia da Damaia

Paróquia Damaia

A Damaia é uma freguesia portuguesa pertencente à região denominada Amadora, com 1,41 km². A Paróquia dedicada ao Santíssimo Redentor foi fundada em 1964. Ela se formou para atender pastoralmente as regiões da Damaia, Venda Nova, Buraca e Reboleira, progressivamente tornadas paróquias independentes. Esta área possui mais ou menos 20.000 habitantes, sendo uma área que no passado foi um grande bairro dormitório. A consequência disso, é a população do local bastante envelhecida. Os filhos saíram para buscar oportunidades e os pais permaneceram lá. Atualmente, há alguns conjuntos habitacionais que renovam a região. A paróquia possui 52 anos, destes, 42, foram sob a égide de um confrade redentorista.

Como atividade a Paróquia possui 2 missas semanais, 1 missa aos sábados e 3 missas dominicais. Possui 11 salas de catequese, somando cerca de 500 catequizandos do que eles chamam de “1º ao 10º catecismo”. Há um Grupo dos Escoteiros e de Vicentinos. Além das salas de catequese, a paróquia possui duas capelas funerárias (velórios), salão para festas, uma cantina e um barzinho. Disponibiliza algumas salas para o grupo da terceira idade. Os homens jogam cartas e as mulheres fazem tricô, etc.

Contígua à paróquia está o convento redentorista. Atualmente, moram dois confrades e o mais jovem é um polonês. Ao que parece, o serviço é apenas de uma pastoral de manutenção. Há uma mentalidade de que o povo deve vir à Paróquia. Até mesmo o serviço de limpeza é realizado por uma empresa.

Em síntese, como estrutura física a Paróquia oferece diversos espaços. Necessitaria alguns ajustes como melhorar e organizar o espaço da secretaria e dos atendimentos. No mais, há muito espaço para encontros, catequese, etc. 

Paróquia Nossa Senhora da Buraca

igreja_de_buraca_lisboa_001A Buraca é uma freguesia portuguesa pertencente a Amadora, com 1,66 km² de área, que envolve conjuntos habitacionais e favela situada no Alto na Região da Cova do Moura. Estas favelas são melhor estruturadas que no Brasil, na verdade, são cortiços e ali vivem muitos migrantes cabo-verdeanos. A estimativa é de que a população seja de 16.000 pessoas. É uma área que possui duas grandes escolas e muitos jovens. Em meio à favela, há um salão pequeno para as formações, situado na Cova do Moura e uma capela, Nossa Senhora da Anunciação. Há também um Centro Social redentorista, dedicado a São Geraldo. Dentro dessa área, no Zambujal, os Missionários da Consolata dão atendimento espiritual e social.

A paróquia como tal possui o seu movimento pastoral. De segunda à sexta-feira uma missa; sábado uma missa e domingo duas missas; confissões de terça a sexta, às 18h e adoração ao Santíssimo às quintas-feiras às 17h. Além disso, há outros serviços como a catequese e encontros pastorais.

Trata-se de uma área bastante carente, com altos índices de violência e de desemprego, uma vez que grande parte dos habitantes do bairro são migrantes. Para quem conhece os cortiços napolitanos, assemelha-se àquela realidade. Há um confrade, o Pe. Neves, que atua no bairro e é psicólogo, é muito querido e popular no meio das pessoas. Ele conhece todo mundo. 

Considerações gerais

Toda esta a região, chamada pelos portugueses de zona (Amadora) era atendida por seis (06) confrades: três da região da Damaia que moram na comunidade Santíssimo Redentor: Pe. Eugênio (polonês), Neves e Fraga e os que habitam na Comunidade Santo Afonso (Casa Provincial). António Marinho, Gomes e Benjamin. Os trabalhos se restringem mais à parte sacramental e a formação catequética e dos leigos.

Foto de: reprodução.

Bairro de Buraca - Lisboa

Bairro da Buraca:
Trata-se de uma área bastante carente,
com altos índices de violência e de desemprego,
uma vez que grande parte dos habitantes
do bairro são migrantes. 

A Província, como é geral na Europa, vive uma situação de envelhecimento. O número de confrades é reduzido e a média etária dos 35 confrades é bem alto. Há apenas um estudante no curso superior. O Serviço de Animação Vocacional é precário e não há investimento, devido ao fato de considerarem a disparidade e o conflito geracional. Alguns dizem que como anciãos não tem condições físicas e psicológicas para acompanhar os jovens. Além disso, o quadro populacional português é bastante envelhecido e a população jovem é bem reduzida.

Uma das coisas que prejudicou o desenvolvimento da Congregação e o atendimento pastoral do povo é o longo tempo dos párocos. Alguns chegam a 40 anos no mesmo local. Isso criou uma situação aparentemente confortável, de modo que agora se paga o ônus dessa realidade.

Ao longo dos anos foi acontecendo um grande desgaste na vida comunitária dos confrades, grandes obras que foram assumidas pela Província estão fadadas a serem entregues a leigos ou órgãos governamentais que queiram gerenciá-las.

Agora chegarão os missionários brasileiros para darem um novo ânimo e novo impulso à Missão Redentorista em terras portuguesas. 

Mais informações: www.cssr.pt

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Inácio Medeiros, C.Ss.R., em Redentoristas

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.