Notícias

Virtude do mês: amor ao próximo

Ir. André Luiz, C.Ss.R (Arquivo Redentorista)

Escrito por Ir. André Luiz, C.Ss.R

30 ABR 2021 - 17H05

shutterstock amor cuidado vida coração (shutterstock)

“Este é o meu mandamento: que vos ameis uns aos outros, como eu vos amei” ( Jo 15, 12)


Ao refletirmos sobre a virtude do mês, cabe-nos duas perguntas: O que é o amor? E quem é o meu próximo? Somente quando temos isso bem claro é que poderemos vivenciar essa virtude.

Assista ao vídeo:


Para o poeta é inquietação: o “Amor é fogo que arde sem se ver” (Camões).

Para o teólogo é um querer: “Ama e faz o que quiseres” (Agostinho).

Para Santo Afonso: “O amor é um laço que reúne todas as virtudes, e torna a alma perfeita”.

Para as Escrituras o amor é Deus! “Deus é amor” (1 Jo 4,8).

Sobre o amor, podemos refletir, que ao longo de toda a vida de Cristo, Ele nos impeliu ao amor, não para qualquer face do amor, mas o amor ágape. O amor doação, resiliência, comprometimento. A vida de Nosso Senhor Jesus Cristo foi marcada por gestos concretos de amor. Todas as curas, exorcismos e milagres, brotaram do amor de Jesus para com alguém. O amor de Jesus era tão grande que Ele tocou o coração dos homens, Ele não podia guardar para Si aquilo que O inquietava.

A respeito do nosso próximo, devemos considerar que o meu próximo dependerá do meu estado de vida. Por exemplo, para os religiosos, o próximo é um confrade de comunidade, um colaborador, ou os fiéis que por eles são assistidos; aos seculares; os leigos ou fiéis em geral, pode ser: a esposa, o marido, os filhos, um colega de trabalho, um vizinho, ou simplesmente alguém que eu encontro na rua e viro o meu rosto.

Ensina-nos o filósofo Albert Schweitzer: “Não devemos contentar-nos em falar do amor para com o próximo, mas praticá-lo”.

O meu próximo é alguém concreto, real, que necessita que eu gaste meu tempo com ele, que eu o ajude em suas necessidades.

Santo Afonso se distinguiu pelo seu amor a Deus, distinguiu-se igualmente pelo seu amor ao próximo. Seu apostolado foi totalmente em vista do outro, em diversos momentos ele se anulou em vista do bem do próximo. Este mesmo amor ao próximo inspirou-lhe a publicar livros para auxiliar diversas classes de pessoas: autoridades, missionários e seculares. Pelo apostolado da pena, Santo Afonso levou muitos corações até Deus.

De seus escritos sobre o amor podemos meditar:“O amor não pode ficar ocioso e nunca diz: basta. A alma que ama a Deus, quanto mais faz por seu Amado, mais quer fazer ainda para mais lhe agradar e ganhar mais e mais a sua afeição”.

Santo Afonso é claro ao falar-nos a respeito do amor. O que Deus espera de nós é que amemos incondicionalmente o nosso próximo, sem distinção. Portanto, busquemos ao longo de todo esse mês aprofundarmos no exercício do amor ao próximo, superando barreiras e sendo capazes de ver no outro, uma das faces de Cristo. Ao meditarmos sobre essa virtude, devemos nos questionar: A quantas anda nosso amor ao próximo?

Por fim, “Quem quiser saber qual deve ser o nosso amor para com o próximo, contemple a vida de Afonso e achará nele o mestre e discípulo de uma tão sublime virtude”.

Para encerrar a nossa reflexão sobre a virtude deste mês, vamos rezar a seguinte oração de Santo Afonso:

ORAÇÃO

“Alcançai-me um amor puríssimo para com Deus, sem o qual não pode haver amor verdadeiro para com o próximo. Numa palavra, fazei, ó meu Pai, com que eu seja um imitador perfeito das vossas virtudes e especialmente da do amor, que é a maior entre todas”.

CERESP e Virtude do Mês

A Virtude do Mês apresentada pelo irmão André Luiz é uma promoção do Centro Redentorista de Espiritualidade (CERESP); um organismo da Província Redentorista de São Paulo que existe desde 1992, sediado no Seminário Redentorista Santo Afonso.

Ele tem como missão principal fomentar a vivência, pesquisa, articulação e dinamização da espiritualidade redentorista como os ensinamentos de Santo Afonso Maria de Ligório para contribuir na formação permanente dos Missionários Redentoristas. Outra finalidade fundamental é contribuir na formação de leigos ligados às frentes de trabalho da província e outras pessoas interessadas nos temas que o organismo oferece.

Fonte:

LIGÓRIO, Afonso Maria de. Meditações: Para todos os Dias e Festas do Ano. Tomo II. Friburgo: Herder & Cia, 1921, p. 387-390.

Escrito por
Ir. André Luiz, C.Ss.R (Arquivo Redentorista)
Ir. André Luiz, C.Ss.R

Diretor do Centro Redentorista de Espiritualidade.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redentoristas, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.