Por Michell Lima Em Obras Sociais

Reunião no CAS Santíssimo Redentor tem como tema “Papel da figura masculina na Família”

A família é uma instituição em constante transformação em nossa sociedade, e junto com estas transformações, ressurgem antigas questões: Quem deve prover a família? Quem é responsável pela educação dos filhos? Qual a função da mulher? Qual a função da figura masculina no contexto familiar?

É importante levar as pessoas a refletirem sobre estas questões e rever estes papéis. E foi com este intuito que o psicólogo Marcos Ariel Urioste conduziu uma agradável conversa com os usuários do CAS Santíssimo Redentor na reunião socioeducativa realizada na última quinta-feira, dia 07 de agosto.

Após serem recepcionados pela equipe do CAS, os participantes foram convidados pelo psicólogo, a relembrarem momentos de sua infância com figuras masculinas ou com quem representou este papel. Em seguida, alguns voluntários aceitaram compartilhar algumas destas recordações com os demais, através de uma entrevista conduzida pelo profissional.

Urioste prosseguiu explanando brevemente sobre o tema, citando importantes teóricos do campo da psicologia que afirmam que todo ser humano possui o feminino e o masculino dentro de si, e que de acordo com a situação pode exercer os dois papéis. De forma simples, explicou que o lado feminino, estaria mais relacionado a características como o cuidado e a proteção, e o lado masculino, às normas e as regras. Ambos são importantes na constituição familiar, e geralmente, todos nós temos estas referências em nossa história, e hoje somos estas referências para alguém, independente dos arranjos familiares. Os relatos de vários participantes corroboraram estas afirmações. Muitos afirmaram, por exemplo, que suas mães exerceram a função de fornecer normas e regras, e até mesmo de prover a família, e muitas das beneficiárias ali presentes revelaram que cumprem os dois papéis na vida de seus filhos e netos. Ou seja, mesmo com toda sua importância, não é necessariamente a figura do pai que sempre exerce a função do masculino dentro dos lares.

Para finalizar este momento, ao som de uma música suave tocada ao violão pelo próprio psicólogo, todos foram convidados a escrever ou ilustrar algo à figura masculina sobre o qual haviam refletido. Foi proposto que no domingo, dia dos pais, revessem este registro para fazer uma reflexão, visto que o dia dos pais, mais do que uma data comercial, é um momento de olhar para a própria história e celebrar a importância das figuras masculinas em nossas vidas.

Ao encerramento da reunião, todos foram convidados a comemorar os aniversários dos meses de julho e agosto e fazer uma oração especial para todos os pais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Michell Lima, em Obras Sociais

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.