Por Pe. José Pereira, C.Ss.R. Em Palavra Redentorista

Imensidão

natureza, ImensidãoSentimento invisível,
Nasce no coração,
Vive no sensível,
É doação.
É amor, é o amor
É sensação
Não é sofrimento, nem dor,
Nem solidão.
Não é egoísmo, nem saudade;
É compreensão
É liberdade.
Quem não ama, é sofrimento,
Quem se entrega ama de verdade,
Não suga é alimento,
Entrega-se com sinceridade,
Torna-se sustento,
Na vida presente,
É eternidade.
Dá-se ao carente,
É felicidade,
Torna-se vivente.
Ame na sensibilidade
Seja gente,
Sinta no amor, a gratuidade,
É diferente.
A vontade é motivação,
Sentido da caminhada,
Torna-se canção,
Vontade é falada,
Vivida, sensação,
Não para ser usada,
Pelo coração.
Vontade dividida
Traz ilusão.
Não é vivida
É sentida
Tentação
Vontade de viver
Coroação
Força no sentir
Limitação
Vamos refletir
Meditação
Somos vontade
Libertação.
Não é metade,
Só coração.
Vontade é força
Imensidão.

Escrito por
Pe. José Pereira, C.Ss.R. (Arquivo UNESER)
Pe. José Pereira, C.Ss.R.

Redentorista, formado em Filosofia, Teologia e Administração de Empresas. Entre seus escritos, encontram-se: Novena da Saúde, Novena a São Judas Tadeu, Novena a Santo Afonso, e livros de poesias (Dialogando o Amor, Caminhos do Amor, Lindo é o Amor, Maria: Mãe de Amor e Pingos de Amor).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Vanessa da Silva, em Palavra Redentorista

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.