Por Padre Anísio Tavares, C.Ss.R. Em Notícias Atualizada em 29 MAI 2018 - 11H03

Reflexão de abertura da 45ª Semana Vocacional

Arte de: A12.com

Semana Vocacional

Nesta 45ª Semana Vocacional, meditamos a riqueza do chamado de Deus para a pessoa humana, criada a sua imagem e semelhança. É o Senhor e Criador que se volta humilde para sua criatura a fim de convidá-la a fazer parte de seu projeto redentor. Grande mistério é a vocação! Deus, em sua onipotência, onisciência e onipresença quis contar conosco. Ele não nos obriga, mas nos chama a todos na liberdade para servir!

É na mesma liberdade que ele deseja que respondamos ao seu convite. A entrega ao chamado divino só faz sentido porque somos livres para responder sim ou não. É somente a liberdade que pode gerar comprometimento com a missão: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga”. 

A liberdade, portanto, é a base para acolher, discernir e perseverar na vocação que recebemos de Deus. No entanto, sabemos que a liberdade é fruto do esforço humano constante em rejeitar tudo aquilo que atenta contra nossa dignidade de filhos e filhas de Deus. Os dias atuais mostram muitas situações que atentam gravemente contra a liberdade. Vivemos na cultura do descartável, que afeta o próprio relacionamento interpessoal e cultural. A busca gananciosa e cega pelo lucro faz com que a pessoa humana seja transformada em objeto entre outros, vendida a preços que, por mais alto que sejam, são insignificantes perto da dignidade e do valor sem igual que cada indivíduo possui.

Ao elaborar a temática desta 45ª Semana Vocacional, trouxemos bem viva em nossa memória a Campanha da Fraternidade 2014, a qual nos trouxe um versículo precioso da Carta de Paulo aos Gálatas: “É para a liberdade que Cristo nos libertou” (Gl 5,1). Resgatar a liberdade na realidade em que vivemos é missão primordial de todos e cada um que professam a fé em Jesus de Nazaré. 

Arte de: A12.com

Vocação Humana - 45ª Semana Vocacional

O Convite de Deus é para que sejamos livres para servir. Na perspectiva da comunidade cristã desde sua origem, o que dá identidade a um grupo que se diz seguidor de Jesus é o amor: “Se vocês tiverem amor uns para com os outros, todos reconhecerão que sois meus discípulos” (Jo 13,35). Por isso, o lema desta Semana vocacional se volta para o valor da comunidade, trazendo a exortação de Paulo aos Romanos: “Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal (cf. Rm 12, 10).” É o amor fraterno que se torna fonte do desprendimento total para tudo fazer para ajudar o próximo e, assim, alcançar a maior glória de Deus. Se a Palavra nos revela que Deus é amor (Cf. 1Jo 4,8), não é possível entrar na dinâmica vocacional estando fechado ao amor.

A partir da liberdade que leva-nos a servir no amor fraternal, queremos rezar para que o Senhor da messe envie mais operários e operárias para sua messe. Diversificadas são as vocações que meditaremos em cada dia desta semana, mas a dinâmica vocacional é sempre a mesma, pois parte do único coração amoroso de nosso Deus. É ele que faz o convite e envia em missão todas as pessoas que disserem prontamente “sim”.

Padre Anísio Tavares, CSsR
promotor vocacional 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Padre Anísio Tavares, C.Ss.R., em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.