Por Assessoria de Imprensa Em Releases

Museu do Santuário apresenta exposição com objetos dos papas que já visitaram a Basílica

Cada item exposto conta uma diferente história marcada pela fé em um momento singular no Santuário Nacional de Aparecida. São paramentos, móveis e outros objetos litúrgicos que trazem à lembranças a uns e surpresa a outros.

São mais de 20 peças expostas no Museu Nossa Senhora Aparecida, localizada na Torre Brasília do Santuário Nacional, que contam um pouco da passagem de cada um dos papas que por aqui passou: João Paulo II, em 1980, Bento XVI , em 2007 e Papa Francisco, em julho deste ano.

“As pessoas são atraídas não só pela curiosidade, mas para se lembrarem dos momentos emocionantes que viveram no Santuário na presença dos pontífices. Há ainda aqueles que vêm conhecer porque não puderam ou não se lembram destes importantes momentos da Igreja Católica no Brasil”, conta o coordenador do Museu, Jonatas Veloso.

A visita ao museu dá direito a conhecer outras exposições e à subida à Torre Brasília, onde o visitante pode apreciar uma privilegiada vista do Vale do Paraíba. Suas paredes contam a história do Santuário, através de ilustrações legendadas. A entrada custa R$ 5 por pessoa, sendo que crianças até 10 anos e idosos acima de 60 isentos da taxa.

O museu funciona de segunda a sexta das 9h às 16h30, sábados das 7h às 17h e domingos 7h às 15h30.

O Museu do Santuário Nacional é considerado um dos museus mais visitados do Brasil, recebendo mais de 300 mil visitas por ano.

História - A história do Museu Nossa Senhora Aparecida tem pouco mais de 56 anos. Foi inaugurado em 8 de setembro de 1956, com benção do Cardeal Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, primeiro Arcebispo de Aparecida.

Toda a sua coleção foi reunida pela professora Conceição Borges Ribeiro a partir de coleta de objetos pela região, com destaque para as peças indígenas.O primeiro local de funcionamento foi o prédio das Oficinas Gráficas de Arte Sacra de Aparecida. Mais tarde, o museu foi transferido para a Galeria do Hotel Recreio, onde permaneceu até a mudança definitiva para a Torre do Santuário, onde foi inaugurado em 12 de outubro de 1967, passando a ocupar o 2º andar.Em sua primeira versão o museu reunia um acervo diversificado, como seções de arte popular, numismática, selos religiosos, mineralogia, peças que pertenceram a Titulares do Império, entre outras.

Nos seus cinquenta e seis anos de atividade, o Museu pautou sua atuação pela recepção permanente de público à sua exposição central fixa, tendo também realizado eventos comemorativos e destaques expositivos temporários ligados a efemérides. A instituição também já empreendeu programa de recepção de escolas em visitas monitoradas ao acervo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Assessoria de Imprensa, em Releases

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.