Por *Eduardo Gois Em Assembleia Geral CNBB Atualizada em 11 ABR 2018 - 11H47

56ª Assembleia Geral da CNBB é aberta em Aparecida (SP)


Thiago Leon
Thiago Leon

A 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) teve início na manhã desta quarta-feira, 11 de abril, com uma Santa Missa presidida pelo Arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, Cardeal Sergio da Rocha, no Santuário Nacional de Aparecida, em seguida, todo o episcopado participante se reuniu para a sessão de abertura, no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, local onde os trabalhos serão desempenhados até o próximo dia 20 de abril para tratar principalmente da formação dos presbíteros na Igreja do Brasil.

Durante a sessão, Dom Sérgio da Rocha destacou que a assembleia é sempre uma experiência privilegiada de oração, partilha fraterna, estudo e reflexão para fortalecer a comunhão entre os bispos, para melhor servir as Igrejas particulares, ou seja, um tempo especial de participação em vista da missão da Igreja no brasil.

Ele também ressaltou que o Papa, em audiência pessoal, avalia o fato de continuarmos firmes na missão, confiando a esperança e permanecendo unidos. “Agradecemos o Papa pelo apreço a conferencia brasileira e pela última exortação apostólica ‘Gaudete et Exsultate’. Convivamos na santidade”.

Dom Sérgio não deixou de lembrar que a 56º AG, se realiza no ano do laicato, buscando valorizar sempre mais a missão dos leigos na igreja, como sal da terra e luz do mundo.” Buscamos apoiar cada vez mais a vocação e a missão dos leigos, pois precisamos de um laicato atuante na Igreja e na sociedade”.

Sobre o tema central “Diretrizes para a Formação de Presbíteros”, ele disse que a temática merece uma atenção de todos, considerando não só a formação dos futuros presbíteros, mas a formação permanente dos atuais, sempre necessária.

O Cardeal também cita outros temas que serão debatidos, como, por exemplo a realidade social, as eleições no país e a eleição dos delegados para o sínodo dos bispos em Roma, que tratará de jovens, fé e discernimento vocacional.

O presidente da CNBB, fez questão de pedir orações pela restauração da saúde do secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner e informou a nomeação do bispo auxiliar de São Luis do Maranhão, Dom Esmeraldo Barreto de Farias como coordenador dos trabalhos, auxiliado pelo Arcebispo-Coadjutor de Montes Claros, Dom João Justino de Medeiros Silva.

Thiago Leon
Thiago Leon

Boas-Vindas

Leia MaisDom Sérgio aponta caminhos para a superação dos desafios da IgrejaPortal A12 fará transmissões ao vivo na Assembleia Geral da CNBB Veja os bastidores da Assembleia da CNBB‘Formação dos Presbíteros’ será tema central da 56ª Assembleia Geral da CNBBOutros importantes nomes deram as boas-vindas na Sessão de Abertura da 56º AG, como, o núncio apostólico no Brasil Giovanni d'Aniello, o Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, o Reitor do Santuário Nacional, Padre João Batista e o Prefeito de Aparecida, Ernaldo César Marcondes.

"Mais uma vez Aparecida vos recebe de braços abertos. Escolhidos para serem nossos pastores, com a graça de Deus e intercessão de Nossa Senhora Aparecida, pois que sejam iluminados e saiam daqui com grande resultado. Não entregarei as chaves da cidade, porque Aparecida não tem portas e nem portões para os bispos do Brasil. Está sempre aberta para todos vocês”, disse o prefeito.

Já o reitor do Santuário Nacional explicou que o povo está inseguro e temoroso com relação ao futuro do país e que a CNBB sempre foi um guarda-chuva, no qual, as pessoas e as instituições esperam proteção para respirar esperança e acreditar na força dos valores morais e éticos fundamentados nos ensinamentos de Jesus. “Temos certeza que o Espírito Santo de Deus não abandonará aqueles que foram colocados na condição de guias espirituais dos fiéis”, disse.

O Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, disse que Aparecida, nesta época preside um verdadeiro cenáculo. “Aqui se transforma num verdadeiro pentecostes para toda a Igreja do Brasil. Cito palavras de um salmo: como é belo e agradável para irmãos unidos vivermos juntos”.

Por fim, Dom Giovane Dinielli aponta que é justamente a Virgem Mãe Aparecida a quem está confiada a 56º AG.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por *Eduardo Gois, em Assembleia Geral CNBB

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.