A12

Ano Jubilar de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é proclamado em Roma

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

Missa da Festa de Nossa Senhora Perpétuo Socorro em Roma

Ano Jubilar celebra os 150 anos da entrega do Ícone da Mãe do Perpétuo Socorro aos Redentoristas.

O Superior Geral dos Redentoristas, padre Michael Brehl, proclamou oficialmente aberto o Ano Jubilar de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em cerimônia realizada no último dia 27 de junho, na Igreja de Santo Afonso, em Roma, onde se encontra o ícone original de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. 

Os momentos memoráveis deste acontecimento histórico começaram com a celebração solene das Vésperas seguida de Santa Missa. Na igreja estavam presentes diversos religiosos, superiores maiores de diferentes partes do mundo e fiéis da comunidade de Santo Afonso.

Padre Michael Brehl, Superior Geral da Congregação presidiu a Santa Missa e após a homilia proclamou oficialmente o Ano Jubilar que será celebrado até o dia 27 de Junho de 2016.

Ao anunciar o Ano jubilar em honra de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, padre Brehl destacou a coincidência providencial com o Jubileu extraordinário da misericórdia, proclamado pelo Papa Francisco. O superior também destacou o fato de que o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é também o ícone do amor; o amor de Deus por nós e o amor de uma mãe por seus filhos e por isso é importante comemorar este aniversário com alegria, esperança e amor. Ele comunicou que a Igreja de Santo Afonso em Roma terá indulgência plenária concedida pelo Papa Francisco que também reconhece a importância deste ano jubilar. É por isso que todos os – missionários redentoristas, religiosos devotos de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, juntamente com leigos em todo mundo se unem para celebrar, com grande alegria, os 150 anos de devoção a Maria que é o Perpétuo Socorro. 

Ao final, padre Brehl convidou a refletir sobre o que isso pode significar para a congragação neste ano, encorajando todos a seguir o exemplo do discípulo amado no Evangelho para dar boas-vindas, mais uma vez, a Maria em nossos corações, em nossas casas, em nossas vidas. O que pode ser realizado, segundo o superior, a partir do aprofundamento da nossa relação pessoal com Maria, falando familiarmente com ela, como um filho faz com sua mãe. Contemplando o ícone para apreciar com maior profundidade o mistério da redenção. "Maria nos ensina a conhecer o Seu Filho, nosso Redentor, ajudando-nos a apreciar a Palavra de Deus, que tem guardada meditando-a em seu coração. Maria pode nos mostrar como viver o evangelho, especialmente para com os abandonados e pobres, aqueles que estão nos subúrbios, de todos aqueles que precisam… como Papa Francisco escreveu em Evangelii Gaudium, 'Maria ensina-nos a força e a ternura de ‘afeição – amor e graça'", refletiu. 

“Ó Maria do Perpétuo Socorro, queremos estar sob sua proteção. Que este ano jubilar seja para todos nós uma peregrinação com você para experimentar a completa redenção obtida por nós pelo seu Filho”, rezou padre Brehl.

Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro 

Na Igreja de Santo Afonso, em Roma, é tradicionalmente celebrada a festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no domingo mais próximo do dia 27 de junho. Mantendo a tradição, domingo, 28 de junho de 2015, houve a alegre celebração da Festa de Nossa Mãe Santíssima. O Cardeal Agostino Vallini, Vigário para a diocese de Roma, presidiu a celebração eucarística. Ele falou como a ajuda perpétua de Maria é vivida como imediato e permanente. O Cardeal mostrou o amor apaixonado de Santo Afonso e que está tão evidente em seu famoso e popular livro “As Glórias de Maria”. Ele destacou a contribuição que Santo Afonso deu à Igreja. "No mundo de hoje, com tantas perguntas e desafios, onde as pessoas estão à procura de respostas e de ajuda; em um mundo de injustiça e de opressão, como nós respondemos a isso? Nossa maneira de ajudar é estar a serviço dessas situações", disse o cardeal.

Ele dirigiu também uma palavra aos Redentoristas dizendo que o legado e a tradição de Santo Afonso deve ser mantido vivo e deve ser passado a fim de enfrentarmos os desafios do mundo. No ofertório, foram apresentadas famílias que pertencem a quatro grupos diferentes que fazem parte da comunidade do Santuário de Roma: italianos, poloneses, filipinos e latino-americanos.

Depois da solene celebração eucarística, os concelebrantes e os fiéis participaram de uma procissão com o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Alguns grupos se revezavam para carregar o ícone adornado com flores na procissão. Várias pessoas estavam presentes nesta celebração. Como no livro bíblico do Apocalipse: “Haviam pessoas de ‘tribos, línguas, povos e nações diferentes!”.

O apelo a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro transcende todas as fronteiras de culturas e línguas, denominações e outras religiões. Enquanto a procissão com o ícone saiu às ruas do bairro em torno da igreja, o tráfego teve que ser regulado pelos policiais. Assim, a procissão transcorreu de forma serena. As pessoas cantaram músicas, recitaram o rosário e ouviram passagens da Escritura, dando testemunho de seu amor e devoção à Virgem Maria. Alguns turistas que passavam ficaram fascinados ao ver essa demonstração de afeto. Outros se juntaram em oração e procissão.

Em 1867, um ano depois que a imagem foi restaurada à veneração pública solene e quando o ícone foi levado em uma procissão, nossa Mãe realiza a cura milagrosa de uma criança. Em agradecimento, a imagem do ícone foi instalado na Via Merulana, 276. A procissão, ainda hoje, para em frente a esta residência em memória deste evento, bem como um sinal de gratidão pelos muitos outros milagres recebida por intercessão e a ajuda de Nossa Mãe. A procissão terminou com a bênção do Superior Geral nos degraus da igreja. A celebração do Jubileu vai continuar durante todo o ano, até 27 de junho de 2016.

Texto: Padre Juventius Andrade, CSsR  

Como parte das celebrações do Ano jubilar em honra de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, por mandato do Papa Francisco, a Penitenciaria Apostólica concedeu indulgência plenária sob as condições habituais. Como se afirma no rescrito, a indulgência plenária “pode ser obtida aqui nesta igreja de Santo Afonso, Roma e nas Igrejas particulares da Congregação do Santíssimo Redentor (Redentoristas), os fiéis cristãos que estão verdadeiramente arrependidos e movidos pela caridade a fazer uma peregrinação para o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e lá participarem devotamente nos ritos do jubileu ou, pelo menos, dedicar tempo para reflexões piedosas, terminando com a oração do Senhor, o Credo, e invocações à Virgem Maria". 

Fonte: CSSR Redemptoristi.


Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres