Por Pe. Luiz Cláudio Azevedo de Mendonça Em Palavra do Associado Atualizada em 28 NOV 2018 - 16H16

Maria, Advento vivo da Graça de Deus

Shutterstock
Shutterstock

Ave, plena

A graça lampeja em teu ser
Transborda a luz
A salvação acena
E dizes teu sim
Acolhendo Jesus

O caminho árduo logo depois
enfrentar a noite
da dor o açoite
Quando o sol já se pôs

A feliz primavera
Era doce vivência
Em semente de luta
Diária obediência
Da peregrina espera

Grávida do Todo
Eram partes que vias
E pelas vias andavas
Corajosa Maria
Em servidora conduta
Guardando o tudo no mistério
Cada passo que davas
Cada espada e alegria

O que se celebrava era a entrega
Da fé itinerante
Da chama fumegante
Da caridade que luzia
Combatente e nunca cega

Profeta , sopro, vento
Da libertação dos pobres,
A deposição da opressão
Da justiça o Advento
Dos humildes a elevação


Belíssima flor e forte
Iluminando a história
Imaculado norte
De toda a humanidade
A caminho da glória

Mãe de Deus e nossa
Modelo da Igreja
Ensina, intercede e conduz
Às mãos redentoras do filho
À misericórdia que jorra da cruz

Virgem fiel que sabe ouvir
Responde, discípula
Gerando o porvir
Prepara em silêncio vestida do sol
Suave aurora, Senhora,
Divina, humana mulher
Propicia o sabor,
O natal-caminho
De um novo e melhor vinho
Com as palavras de um dulce albor
"Fazei o que ele vos disser"

Pe Luiz Cláudio Azevedo de Mendonça
Assessor Eclesiástico da Pastoral da Comunicação e Familiar da Diocese de Nova Friburgo - RJ
Membro da Academia Friburguense de Letras e da Academia Marial de Aparecida


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. Luiz Cláudio Azevedo de Mendonça, em Palavra do Associado

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.