Por Academia Marial Em Palavra do Associado Atualizada em 13 NOV 2018 - 09H52

Maria Empreendedora

Empreendedor é toda pessoa que usa suas energias de forma criativa e inovadora em um projeto: seja ele corporativo, familiar, religioso ou social. Nesse sentido, é possível considerar Maria como uma empreendedora exemplar.

Shutterstock
Shutterstock

A mulher é empreendedora por excelência. Administra a vida da família, organiza o ambiente, o orçamento doméstico, distribui tarefas e harmoniza de modo estratégico os membros do clã. Porém, a partir da revolução industrial, a presença feminina adentra os ambientes de produção externos e alcança posições de destaque no ambiente corporativo contemporâneo.

Na obra 'Empreendedores Católicos', do jornalista e especialista em Teologia Bíblica Everton Barbosa², ele dedica um capítulo sobre o empreendedorismo de Maria. Partindo desse viés, apresento neste artigo um olhar mariano voltado a todas as pessoas empreendedoras.

Através do texto da Anunciação (Lc 1,26-38)³ o anjo Gabriel apresenta à jovem Maria um projeto único, inédito, ousado e desafiador. Vale dizer, um projeto impossível aos olhos humanos: Tornar-se mãe, sendo virgem e conceber um filho que será chamado Filho do Altíssimo! Ela indaga, questiona, deseja se inteirar melhor sobre esse projeto. E, na resposta do anjo: “Não temas, Maria! Encontraste graça junto de Deus” (Lc 1,30), percebemos o que é necessário para realizar um grande projeto: a “graça de Deus”.

Todo projeto alcançará êxito se for entregue sob a proteção do Autor da Vida. Por fim, Maria aceita ser a protagonista do projeto salvífico: “Eu sou a serva do Senhor; faça-se em mim segundo tua palavra!” (Lc 1,38).

Como filhos de Deus, somos chamados a realizar grandes projetos, com pequenas ações. Na família, por exemplo, educando os filhos a buscar realizações pessoais que visem o bem-comum. No trabalho pastoral, com visão missionária, indo de encontro aos irmãos além-fronteiras locais. Na sociedade com atitudes simples, como uma coleta seletiva, colaboramos com a prevenção de enchentes catastróficas. No corporativismo, com ética e justiça, ser exemplo aos colegas, colaboradores e clientes.

Quando depositamos nossa confiança em Deus, nossos projetos são abençoados e será possível perceber os sinais vindos do Espírito Santo. Através de Isabel, do profeta Simeão e da profetisa Ana, vieram a confirmação para Maria (Lc 2, 25-38). “Feliz aquela que acreditou, pois o que lhe foi dito da parte do Senhor será cumprido!” (Lc 1,45).

Encontramos uma grande característica da empreendedora Maria: acreditar. Crer que é em Deus, e com Ele, que se realiza com sucesso todos os projetos. Nossas capacidades são limitadas, mas nosso Deus é ilimitado.

Shutterstock
Shutterstock

Maria é fiel ao plano de Deus. Enfrenta os preconceitos do seu tempo, quebra paradigmas. Não desanima diante dos obstáculos. Com simplicidade e humildade, ela permanece, seguindo cada etapa com determinação e coragem. Perseverante, entregou-se totalmente ao projeto. Desde a fase inicial, na Anunciação; no desenvolvimento, durante a vida oculta de Jesus; na evolução, com as pregações e curas; nos momentos de crises, com perseguições e morte até alcançar a vitória na ressurreição. Manteve-se com os colaboradores quando estavam desanimados, fortalecendo-os e preparando-os para o Pentecostes. Que possamos exercer em nossos projetos, individuais e coletivos, os exemplos empreendedores de Maria e alcançarmos os êxitos almejados.

Que Maria interceda, inspirando e iluminando todos os empreendedores.

Raquel Mendes Gaudêncio¹

_______________________________________________________________________________

¹ GAUDÊNCIO, Raquel Mendes. Bacharel em Matemática pela Universidade Anhembi Morumbi. Especialista em Mariologia, pela Faculdade Dehoniana e Academia Marial de Aparecida, a qual é associada desde 2015. Membro da equipe nacional da pastoral do empreendedor. Promove palestras e cursos de Mariologia

² BARBOSA, Everton. Empreendedores Católicos: o poder da fé na gestão de negócios. Curitiba: Editora Evangelizar, 2018

 ³ Todas as referências bíblicas. BÍBLIA de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2012. Nova edição, revista e ampliada


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Academia Marial, em Palavra do Associado

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.