Por Priscila Ferreira Em Jovens de Maria Atualizada em 24 OUT 2019 - 12H25

3 ensinamentos de Rute sobre fidelidade

Você já leu o livro de Rute? No último vídeo do JM fui convidada a fazer um post sobre ela e sua fidelidade me saltou aos olhos.

Bora lá que eu vou te contar essa história. Desculpa, mas já aviso: O conteúdo está cheio Spoiler!

shutterstock
shutterstock


1-
Após a morte do sogro, tanto seu cunhado como o marido morreram. Um sofrimento tão grande que não conseguimos nem imaginar, não é mesmo? 

O que parecia ser um fim, foi também um recomeço. Rute estendeu as promessas matrimoniais para Noemi, sua sogra, e decidiu ficar com ela até o fim.

Não insistas comigo para que te deixe e me afaste de ti, pois para onde fores, irei também, onde for tua morada, será também a minha; teu povo será meu povo e teu Deus será o meu Deus. (Rt 1,16)

2- Com a morte do seu marido e dos seus filhos, Noemi decidiu voltar para sua terra natal.

Mesmo Rute sendo moabita, de uma outra descendência, a acompanhou e se pôs a respigar, ou seja, ela foi até um campo cheio de trigo e tentava recolher as espigas que ficavam para trás.

Rute não se preocupou com as incertezas da vida, mas mergulhou em um dos reflexos da fidelidade: a confiança. E encontrou a misericórdia de Deus, através do dono do campo.

“Booz disse a Rute: “Ouça, minha filha. Não vás respigar noutro campo, nem te afastes daqui, mas fica junto com minhas criadas. Observa o terreno que os homens estiverem ceifando e vai atrás deles. Ordenei aos servos para não te molestarem. Quando tiveres sede, vai procurar os cântaros e bebe da água que os servos tiverem buscado” (Rt 2,8-9)

3-   Após saber de todo o cuidado que Booz tinha com Rute, Noemi não perdeu tempo e  propôs o casamento de Rute com Booz.

Rute, sem questionar ou titubear, seguiu as instruções de Noemi.

Sabe qual foi o resultado? O casamento rolou, teve festa e tudo mais.

Rute também teve um bebê e  seu nome está inscrito na história daqueles que são fieis e fieis até o fim. 

Assim Booz desposou Rute, que se tornou sua esposa. Uniu-se a ela, e Javé deu a Rute a graça de conceber, e ela deu à luz um filho. As mulheres disseram então a Noemi: “Bendito seja Javé que não te deixou hoje sem um redentor; que o nome dele seja famoso em Israel! Possa ele reanimar tua vida e te apoiar na velhice, pois quem o gerou é tua nora, que te ama e que vale para ti mais do que sete filhos”. Noemi tomou o menino no colo e serviu-lhe de ama. As vizinhas* deram-lhe um nome, dizendo: “Nasceu um filho a Noemi” e o chamaram Obed. Foi ele o pai de Jessé, pai de Davi. (Rute 4, 13-17)


Curtiu essa história? Compartilhe com seus amigos!
É só clicar no botão do Whatsapp ou demais redes sociais, logo abaixo do título.

1 Comentário

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Priscila Ferreira, em Jovens de Maria

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.