Por Jovens de Maria Em Crescendo na Fé

O Matrimônio também tem papel importante para Deus?

shutterstock
shutterstock

Vamos supor que você está com seus amigos numa tarde de jogos. É sua vez. O jogo consiste em fazer mímicas para que a equipe consiga adivinhar uma palavra. O primeiro papel traz a palavra "igreja". Provavelmente você vai tentar desenhar no ar um prédio com um sinal religioso visível, quem sabe uma cruz. Chega o segundo papel que diz "vocação". Dessa vez fica mais difícil, mas seguramente você desenhará sobre seu próprio corpo as roupas de um sacerdote ou de uma freira.

Além de ter tido uma sorte estranha para pegar essas duas palavras juntas, o jogo evidencia a imagem que vários de nós temos sobre o que é a Igreja e o que são as vocações. Daí as pergunta propostas no início. O matrimônio é uma vocação? Que tipo de vocação é essa? É importante dentro da Igreja?

Lembremos que a palavra vocação significa "chamado". Enquanto que Igreja vem do grego "ekklèsia" e significa "convocação". Trata-se das pessoas que experimentam a chamada de Cristo e se reúnem para celebrar Seu mistério. A Igreja não é uma realidade estática, ela é a vitalidade do Corpo de Cristo que realiza seu mistério Pascal no meio do mundo.

:: A Alegria do Amor: Guiar os noivos no caminho de preparação para matrimônio

Todo batizado em qualquer estado de vida, é chamado a ser outro Cristo. Se a vocação fosse apenas uma função, seria difícil perceber a importância de um casal no auge da expressão da vida cristã, a Eucaristia. Seriam como passivos consumidores de vida espiritual. Mas isso se aplicaria também aos demais ministérios, que estariam simplesmente em função de quem preside a missa.

Leia MaisSou jovem e leigo: o que a Igreja Católica espera de mim?Por que a Igreja Católica tem o costume de fazer vigílias?O Apóstolo Paulo deixa para nós uma dica. Nós cristãos somos membros de um corpo. A primeira pergunta não seria pela função, mas pelo lugar no corpo. Pensemos num corpo no qual falta uma parte. Essa parte pode ser mais ou menos funcional. Mas sua ausência deixa o corpo incompleto. Então, qual o lugar que o matrimônio ocupa no corpo eclesial?

O matrimônio para os casais – junto com o sacramento da Ordem para os padres – é um sacramento a serviço da comunhão. O matrimônio é o alicerce para a instituição mais fundamental da sociedade: a família. O matrimônio tem como missão o bem dos cônjuges e a geração e cuidado dos filhos. E "nos nossos dias, num mundo muitas vezes estranho e até hostil à fé, as famílias crentes são de primordial importância, como focos de fé viva e irradiante" (CEC, 1656). Isso tudo foi conservado numa expressão muito especial para a família: Ecclesia domestica. "O lar é, assim, a primeira escola de vida cristã e «uma escola de enriquecimento humano». É aqui que se aprende a tenacidade e a alegria no trabalho, o amor fraterno, o perdão generoso e sempre renovado, e, sobretudo, o culto divino, pela oração e pelo oferecimento da própria vida" (CEC, 1657).

Assim, no matrimônio Deus também realiza sua chamada para ser sal da terra e luz do mundo, para fazer Deus presente no nosso tempo, para participar da vida em Cristo.

*CEC: Catecismo da Igreja Católica

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.