Por Beatriz Nery Em Notícias Atualizada em 04 ABR 2018 - 11H52

Casos de febre amarela aumentam 300% em São Paulo

Shutterstock
Shutterstock

Dados da Secretaria de Saúde de São Paulo trazem um levantamento sobre os casos de febre amarela no estado. Em comparativo com o ano passado, o aumento é de 300%.

Até então, foram catalogados 1.273 casos suspeitos, 446 confirmados, 397 casos contraídos na própria cidade e 45 casos importados, ou seja, contraídos fora da cidade de origem da pessoa.

Marcos Boulo, responsável pela coordenadoria de Controle de Doenças da Secretaria de Saúde de São Paulo, pede que a população continue procurando as vacinas mesmo com a mudança climática, que deve ajudar a diminuir a infestação.


Febre amarela

Leia MaisFebre Amarela: a vacina e o uso correto de repelenteVacinação e controle do vetor são medidas para prevenir febre amarelaA febre amarela é uma doença infecciosa grave causada por vírus e transmitida por mosquitos de área silvestre, o Haemagogus e do gênero Sabethes.

Os sintomas são febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos. A forma mais grave da doença podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

A doença é manifestada nas Américas do Sul e Central e na África, principalmente em áreas silvestres, ocasionando transmissão primeiramente nos macacos, fontes de informação sobre em que área encontra-se a doença.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Beatriz Nery, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.