Espiritualidade

A existência do demônio e a importância de não dialogar com ele

“E não é de admirar: o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz.” (II Coríntios 11,14)

Escrito por Isabela Araujo

27 SET 2022 - 11H39 (Atualizada em 27 SET 2022 - 17H16)

Shutterstock/ arda savasciogullari

Leia MaisPor que pedimos a intercessão de São Bento contra o mal?Se Deus criou tudo, quem criou o mal?De acordo com o exorcista Monsenhor Stephen Rossetti, no episódio da série Inexplicável sobre Encontros Satânicos, do canal History, Papa Francisco foi o Pontífice que mais abordou sobre a realidade do demônio, além disse, Francisco o retrata como alguém real.

Não devemos pensar no diabo como um mito, uma representação, um símbolo, uma figura de linguagem ou uma ideia. Esse erro nos levaria baixar a guarda, a ficar descuidados e acabar mais vulneráveis.”, explica Papa Francisco no documento Gaudete et exsultate: Exortação Apostólica sobre a chamada à santidade no mundo atual.

O demônio é o responsável por nos provocar tentações e quando estamos longes de Deus as chances de cair ir suas armadilhas aumentam. Isso porque o diabo não mostra sua verdadeira face, ele se finge de amigo, de anjo da luz, mas é apenas sua forma de nos persuadir, como anjo da sombra.

E ele tem esta capacidade; esta capacidade de seduzir. Por isso é muito difícil entender que é um derrotado, porque ele se apresenta com grande poder, promete tantas coisas, traz presentes – bonitos, bem embrulhados– ‘Oh, que lindo!’ – mas você não sabe o que tem dentro – ‘Mas o papel fora é bonito’. Ele nos seduz com o embrulho sem nos mostrar o que tem dentro. Sabe apresentar as suas propostas para a nossa vaidade, a nossa curiosidade.”- Papa Francisco

Reprodução/ Freepik
Reprodução/ Freepik

O Pontífice explica que a vocação do satanás é destruir a obra de Deus, por isso não devemos dialogar com ele. Isso porque, ele é mais inteligente que nós, conhece as nossas fraquezas e sabe nos manipular.

Um grande ensinamento é o caso de Eva, que se rendeu a conversa e comeu o fruto proibido. Em contrapartida, Jesus é a nossa referência, que em meio ao deserto expulsa os demônios e não dialoga com ele, mas sim o responde com a Palavra de Deus.

Armas para a luta espiritual

Enfim, sede fortes no Senhor e no poder de sua força. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às insídias do diabo. Pois não é contra sangue e carne que temos de lutar, mas contra as soberanias e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra os espíritos do mal que habitam os espaços celestes. Por isso tomai a armadura de Deus a fim de que possais resistir no dia mau e permanecer de pé, depois de superadas todas as provas. Ficai firmes, portanto, tendo a verdade como cinturão, a justiça como couraça e, como calçado aos pés, o zelo em propagar o Evangelho da paz; tendo sempre na mão o escudo da fé, graças ao qual podereis extinguir todos os dardos incendiários do Maligno; tomai, finalmente, o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus. Rezai sem cessar com todo o tipo de orações e de súplicas no Espírito, mantendo uma vigilância incansável e intercedendo por todo o povo santo. Rezai também por mim, para que, ao abrir a boca, me seja dada a palavra para anunciar com franqueza o mistério do Evangelho, do qual sou embaixador em minhas prisões, e eu possa proclamá-lo com ousadia como devo.” (Efésios 6, 11-12).

Vatican Media
Vatican Media

Ensinamentos do Papa Francisco para lidar com o demônio

  • Proximidade com Deus

Em 2020, durante o Angelus, Francisco fala que não devemos jamais dialogar com o diabo e explica que devemos estar sempre próximos a Deus para que tenhamos defesa contra o mal.

“Ele (Satanás) mistura a sua às muitas vozes que tentam domar a consciência. De muitos lugares chegam mensagens convidando as pessoas a "deixarem-se tentar" para experimentar a embriaguez da transgressão. A experiência de Jesus ensina-nos que a tentação é a tentativa de percorrer caminhos alternativos aos de Deus, que nos dão a sensação de autossuficiência, de gozo da vida como um fim em si mesmo. Mas tudo isso é ilusório: logo percebemos que quanto mais nos afastamos de Deus, mais nos sentimos indefesos e inermes diante dos grandes problemas da existência.” – Papa Francisco

  • Recorra a Mãe

"É um condenado, é um derrotado, é um encoleirado que está para morrer, mas é capaz de fazer estragos. E nós devemos rezar, fazer penitência, não nos aproximar, não dialogar com ele. E no final, procurar a mãe, como as crianças. Quando as crianças têm medo, procuram a mãe: “Mãe, mãe… estou com medo!”, quando sonham... procuram a mãe. Procurar Nossa Senhora; ela nos protege. E os Pais da Igreja, sobretudo os místicos russos, dizem: nos tempos de turbamentos espirituais, refugiar-se sob o manto da grande Mãe de Deus. Procurar a Mãe. Que Ela nos ajude nesta luta contra o derrotado, contra o cão encoleirado para vencê-lo." – Papa Francisco

  • Fé em Jesus

"Peçamos ao Senhor, foi a invocação final do Santo Padre, 'que faça crescer em nosso coração a fé em Jesus Cristo, seu Filho', que assumiu a nossa natureza humana, 'para lutar com a nossa carne e vencer na nossa carne' o diabo e o mal. E que essa fé 'nos dê a força para não entrar no jogo desse grande invejoso, o grande mentiroso, o semeador de ódio'”. – Vatican News sobre fala do Papa Francisco


Oração para quando estiver com medo


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Isabela Araujo, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.