Por Martín Ugarteche Fernández Em Espiritualidade Atualizada em 15 OUT 2019 - 09H38

Como se livrar da ansiedade?

WAYHOME studio/ Shutterstock
 WAYHOME studio/ Shutterstock


A ansiedade é uma emoção muito comum entre os seres humanos. O
ansioso, por incrível que pareça, vive desconectado da realidade atual, do presente, pois a sua imaginação o prende a futuros perigos que podem vir a se realizar ou a eventos passados, de natureza negativa, que ele gostaria de mudar, e/ou que tivessem sido diferentes. A ansiedade do passado assume a forma de remorso e frustração.

A ansiedade é um tema da Psicologia e da Moral Cristã, pois todos nós, como parte do nosso amadurecimento humano, temos que aprender a lidar com as nossas emoções, com o nosso dinamismo psíquico, para podermos realizar o Bem em nosso dia a dia.

A ansiedade, ao ajudar-nos a tomar consciência dos perigos futuros, dos desafios que teremos que enfrentar, parece ter uma função em nossas vidas. Também com relação ao passado, pois nos faz sensíveis às feridas e eventos que precisam ser sarados, reconciliados. A ansiedade pode ser uma ótima ocasião para pôr as nossas vidas nas mãos de Deus, para reconhecer que nós não controlamos tudo, para dar o passo da entrega ao Pai do Céu, que conduz à verdadeira liberdade dos filhos de Deus.

Leia MaisQual a relação entre ansiedade e estresse?Foque no presente e lide com a ansiedade!Porém, a ansiedade também pode nos levar a fechar-nos em nós mesmos, em nossos cálculos e imaginações, e a descuidar do tempo presente, das nossas responsabilidades, dos irmãos que podem estar precisando da nossa atenção.

Lembro de certa ocasião em que tinha estudado muito para uma prova, mas ainda estava muito ansioso, pois a matéria era difícil e nas provas anteriores eu não tinha ido muito bem. Depois de várias horas sentado na escrivaninha, meu pai, que na época morava em outra cidade e tinha vindo me visitar, me fez um convite para ir ao cinema para relaxar um pouco. Foi difícil largar o estudo, mas foi a decisão certa. Já tinha estudado o necessário, e precisava mesmo arejar um pouco. Além do mais, experimentei de maneira concreta a abertura à comunhão e à partilha com meu pai e minha irmã, que viera junto.

No dia seguinte, fui tranquilo para a faculdade. Sabia que tinha estudado o suficiente, e que possuía as ferramentas necessárias para fazer uma boa prova. Faria o meu melhor e o resto colocaria nas mãos de Deus. Certamente muitos exemplos parecidos você pode encontrar também na sua experiência de vida.

Sem desmerecer o que até aqui apontamos, é importante estar atento aos níveis excessivos de ansiedade, que a levam a transformar-se em um verdadeiro transtorno. Eis uma pequena lista de sintomas que nos permitem identificar esta situação e procurar a ajuda de um psicólogo:

Incapacidade para se concentrar;
Preocupação excessiva;
Problemas de sono;
Indigestão crônica;
Pânico;
Flashbacks;
Perfeccionismo;
Comportamento compulsivo;
Tensão muscular;
Mente “em branco”;
Cansaço excessivo;
Sensação de estar preso.

Escrito por
martín ugarteche (Arquivo Pessoal)
Martín Ugarteche Fernández

Nasceu em Lima, Peru, no ano de 1978. É membro do Sodalício de Vida Cristã desde 1996. Desde 2001 mora em Petrópolis, na Comunidade Sodálite "Mãe da Reconciliação", onde desenvolve diversos projetos de formação e evangelização da cultura. É professor de filosofia na Universidade Católica de Petrópolis, onde leciona Ética, Lógica e Filosofia da Natureza.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.