Por João Antônio Johas Leão Em Espiritualidade

Dia Mundial das Missões: “Quem quiser ser o primeiro, seja o servo de todos” (Mc 10,44)

Hallel Aparecida: Terço da Juventude – Foto: Michell Lima

Todos possuímos em nosso interior um desejo imenso de “ser alguém na vida”. Essa expressão é comumente utilizada para expressar que mesmo ainda não sabendo o que seremos, com certeza intuímos que importa muito que sejamos valiosos para mim mesmo, para as pessoas que nos rodeiam e, porque não, para o mundo inteiro. Talvez possamos entender nossa vida como uma busca por encontrar o nosso modo de ser valiosos e a tentativa de sê-lo efetivamente. Como responder honestamente a essa inquietude interior? Por onde caminhar para colocar realmente um grãozinho de areia nesse mundo que possa fazer alguma diferença real?

 

“A medida da grandeza de sua vida é a medida da causa a que serve”

A Igreja não cessa de clamar alto que Jesus é quem pode te dar essa resposta. Há um ditado que diz: “A medida da grandeza de sua vida é a medida da causa a que serve”. E não existe uma causa maior que a causa de Cristo. Servir em sua missão é a atitude mais nobre que uma pessoa pode adotar em sua vida, porque é colocar-se totalmente a serviço da salvação dos outros, seguindo o exemplo do próprio Jesus.

O Papa Francisco, em sua mensagem para o Dia Mundial das Missões deste ano, nos disse que a missão é, antes que qualquer outra coisa, uma paixão por Jesus Cristo. E se é verdade que o mundo inteiro necessita o anúncio do Evangelho, para o missionário essa necessidade é secundária porque eles antes experimentam uma necessidade de anunciar por amor ao Mestre, como nos lembra o Papa na mesma mensagem e como nos lembrou sempre São Paulo: “Ai de mim se não Evangelizar” (1 Cor 9,16).

missão, freira

Se queremos que nossa vida seja algo realmente grandiosa e valiosa, a resposta está em procurar em Jesus a nossa vocação como seres humanos e como batizados. Esse ano, o Dia Mundial das Missões tem como pano de fundo o ano dedicado a vida consagrada, que é uma vocação dentro da Igreja que, de maneira particular, experimenta essa necessidade de acolher o chamado de Deus para sair e Evangelizar o mundo inteiro. Mas ela não é a única que possui esse encargo. Todos os batizados possuem a missão de servir, de acordo com as suas capacidades e possibilidades, na missão de Cristo. E respondendo a essa vocação de serviço é que vamos construindo pouco a pouco o Reino de Deus e nos preparamos para o encontro definitivo com Ele.

É verdade, por outro lado, que a nossa vida é valiosa em si mesma e não podemos esquecer disso, especialmente hoje em dia em que tantas vidas “inúteis” são descartadas. E justamente são valiosas porque possuem, todas elas, um lugar especial de serviço nessa missão, nessa causa de Cristo. Todas elas são valiosas em si mesmas e possuem um potencial incalculável de aportar na missão comum de Jesus, por mais que as nossas mentes humanas não consigam entender isso.

Na vida cristã tudo se resume ao amor. Somos chamados a amar ao máximo das nossas capacidades e possibilidades. E isso nos leva ao serviço, porque também se diz, com verdade, que “o amor se faz concreto no serviço”. O Papa Francisco sempre nos lembra, com sua vida e com suas palavras, que o amor deve ser concreto, real, tocar pessoas concretas, de maneira especial os mais pobres e necessitados. É esse o serviço a que estamos chamados todos, é essa a missão da Igreja a qual precisamos nos somar se queremos realmente “ser alguém na vida”.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por João Antônio Johas Leão, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.