Igreja

Por que Ucrânia e Rússia serão consagradas ao Coração Imaculado de Maria?

Como parte dos exercícios quaresmais, no próximo dia 25 de março o Papa Francisco consagrará Rússia e Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria, numa prece pela paz

Padre Inácio Medeiros C.Ss.R. (Juan Ribeiro)

Escrito por Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

21 MAR 2022 - 08H17 (Atualizada em 21 MAR 2022 - 14H13)

No próximo dia 25 de março, Festa da Anunciação do Senhor, o Papa Francisco presidirá uma celebração quaresmal conhecida como “24 horas para o Senhor”, na basílica de São Pedro, no Vaticano, como parte dos exercícios quaresmais que todos os anos são realizados pelo Santo Padre e por seus auxiliares mais diretos. Nesse dia e nessa celebração, será feita a consagração da Rússia e da Ucrânia ao Imaculado Coração de Maria.

Reprodução/ Wikipedia
Reprodução/ Wikipedia
Ícone moderno da Intercessão da Virgem Maria, mostrando figuras que contribuíram para o estado ucraniano a partir do século 10


O que é consagração?

Nas Sagradas Escrituras, consagração significa dedicar alguém ou alguma coisa, objeto ou edifício a Deus. Quando uma pessoa ou algum objeto é consagrado, fica dedicado para o louvor e para o trabalho em prol da glória de Deus. A consagração é, portanto, um ato extremamente importante, porque deve marcar uma mudança na vida da pessoa ou no uso de qualquer coisa. Consagrar uma pessoa a Deus implica abandonar o pecado e se dedicar a agradar totalmente a Deus (Levítico 20,7-8). O próprio Jesus, como era regra para todo judeu, foi apresentado no templo e consagrado ao Senhor!

As Sagradas Escrituras dão os fundamentos do costume cristão de se consagrar uma pessoa, uma comunidade ou um país inteiro a Deus, confiantes na intercessão materna de Nossa Senhora, a medianeira de todas as Graças. Aqui em Aparecida, por exemplo, é costume sagrado de, no final de toda celebração, rezar a oração da Consagração a Nossa Senhora Aparecida. Em 1931, no Rio de Janeiro, o Brasil inteiro foi colocado sob o manto protetor de Nossa Senhora.

A Sagrada Congregação para o Culto Divino, organismo da Santa Sé que auxilia o papa nos assuntos do culto e liturgia divina, define a consagração à Nossa Senhora como o ‘reconhecimento consciente do posto singular que ocupa Maria de Nazaré no Mistério de Cristo e da Igreja, do valor exemplar e universal de seu testemunho evangélico, da confiança em sua intercessão e da eficácia de seu patrocínio’. Por isso mesmo, não é errado que um ato de consagração possa ser repetido várias vezes, contando sempre com a intercessão de um santo ou da Virgem Maria.

Há muito tempo existe o costume de consagrar o mundo aos Sagrados Corações de Jesus e de Maria, gestos que se repetem a cada ano no mês de junho.

Leia MaisPor que nos consagramos à Nossa Senhora?As aparições de Nossa Senhora em Fátima

No dia 13 de maio de 1917, três pequenas crianças - Lúcia, Jacinto e Francisca - estavam cuidando de um rebanho nas colinas, perto da Cova da Iria, quando sobre uma pequena árvore, surgiu um clarão e a figura "de uma Senhora vestida de branco, mais brilhante que o sol, reluzindo mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios de sol mais ardente" lhes apareceu, marcando para sempre a história dessas crianças, de Portugal e do mundo todo.

Lúcia, a mais velha, tinha dez anos, e os primos Francisco e Jacinta, tinham nove e sete anos, respectivamente. Os três eram analfabetos. Por seis vezes, as aparições aconteceram entre os dias 13 de maio e 13 de outubro, não sem polêmicas devido às incompreensões do povo e das autoridades eclesiásticas, até que finalmente, depois de um longo e aprofundado estudo, elas foram consideradas como “verdadeiras” pela Igreja. Francisco e Jacinta morreram muito jovens e Lúcia se tornou religiosa.

Já como Irmã religiosa, Lúcia escreveu sobre o segredo de Fátima, 18 anos depois das aparições. Os dois primeiros segredos eram públicos e a terceira parte ou terceiro segredo de Fátima é o que mais causa polêmica por suas mais diversas interpretações, mesmo tendo sido lido por todos os papas do século XX.

O local das aparições de Maria foi transformado em santuário para Nossa Senhora de Fátima. Em 1946, na presença do cardeal representante da Santa Sé, diante de uma multidão de católicos, houve a coroação da imagem da Virgem de Fátima. 

Em 13 de maio de 1967, por ocasião do cinquentenário das aparições, o papa Paulo VI foi ao santuário, onde celebrou uma missa para mais de um milhão de peregrinos que o aguardavam, entre eles irmã Lúcia de Jesus, a pastorinha sobrevivente, que viu e conversou com Santa Maria, Mãe de Deus.

Posteriormente, outros papas também visitariam o santuário e, desde 2017, nele se encontra uma imagem da Rainha e Padroeira do Brasil, assim como no Santuário Nacional há uma imagem de Fátima que pode ser visitada.

Razões das polêmicas

Em suas aparições de 1917, aos três pastorinhos de Fátima, a Virgem Maria teria pedido, entre outras coisas, que a Rússia fosse consagrada ao seu Imaculado Coração. Não nos esqueçamos que uma aparição, por ser um fato extraordinário, sempre gera controvérsias e polêmicas até ser declarada como oficial ou não pela Santa Sé.

Na ocasião das aparições, o mundo vivia os horrores e destruição provocados pela Primeira Grande Guerra (1914-1918) e, além do mais, em 1917 havia acontecido a Revolução Bolchevista na Rússia, com a implantação do Regime Comunista no país e a destituição da monarquia reinante. Desde então, o comunismo, por ser de natureza ateia, sempre foi considerado “inimigo da religião”.

Pedir a conversão da Rússia pode ser interpretado como um desejo de se proteger a religião e a Igreja. Na atualidade, grupos mais radicais instigam o medo do comunismo ligado a governantes ou situações que pouco têm a ver com essa realidade.

Leia MaisPapa Francisco irá consagrar Ucrânia e Rússia ao Imaculado Coração de MariaA análise e interpretação do terceiro segredo é outro fator de controvérsias, sobretudo a partir do momento em que se fez a afirmação nunca provada de que o “papa tenha chegado a desmaiar quando veio a conhece-lo”.

Por fim, ainda continua havendo controvérsias sobre se as várias consagrações da Rússia que já foram feitas pelos papas anteriores, discutindo se cumpriram ou não com os requisitos pré-estabelecidos por Nossa Senhora.

Reprodução/ Wikipedia
Reprodução/ Wikipedia
Ícone russo da proteção do véu de Nossa Senhora Pokrova

Oração pela paz

Muito além de todas essas polêmicas, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima enviada pelo Santuário de Portugal já está em Lviv, capital religiosa da Ucrânia, atendendo a um pedido do arcebispo metropolita greco-católico de Lviv por causa da guerra no país.

Todos os esforços estão sendo feitos em prol da paz, mas não nos esqueçamos que a guerra acontece não só na Ucrânia, mas em outros 70 lugares do mundo. Já que na sua definição, consagrar-se é dedicar-se totalmente a Deus, que os esforços e as negociações, com a materna intercessão de Nossa Senhora possam chegar a bom termo.

Escrito por
Padre Inácio Medeiros C.Ss.R. (Juan Ribeiro)
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

Redentorista da Província de São Paulo, graduado em História da Igreja pela Universidade Gregoriana de Roma, já trabalha nessa área há muitos anos, tendo lecionado em diversos institutos. Atuou na área de comunicação, sendo responsável pela comunicação institucional e missionária da Província de São Paulo, atualmente é diretor da Rádio Aparecida

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.