Igreja

A devoção ao Senhor Bom Jesus

O olhar do Cristo que sofre em favor do seu povo

Escrito por Luciana Gianesini

04 AGO 2022 - 10H04 (Atualizada em 04 AGO 2022 - 11H20)

"Então Pilatos soltou Barrabás, mandou flagelar Jesus, e o entregou para ser crucificado. Em seguida, os soldados de Pilatos levaram Jesus ao palácio do governador, e reuniram toda a tropa em volta de Jesus. Tiraram a roupa dele, e o vestiram com um manto vermelho; depois teceram uma coroa de espinhos, puseram a coroa em sua cabeça, e uma vara em sua mão direita. Então se ajoelharam diante de Jesus e zombaram dele, dizendo: "Salve, rei dos judeus!" Cuspiram nele e, pegando a vara, bateram na sua cabeça. Depois de zombarem de Jesus, tiraram-lhe o manto vermelho, e o vestiram de novo com as próprias roupas dele; daí o levaram para crucificar." (Mateus 27,26-31)

“Deus é bom”. Assim costumam exclamar muitos brasileiros de ascendência portuguesa que vivem no Brasil, especialmente os mais antigos. Mais de 50 anos antes do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul, em 1717, a devoção ao Senhor Bom Jesus já era forte entre os descendentes dos colonizadores portugueses. Também outras colônias portuguesas, como os Açores e Angola, trazem registros antigos dessa devoção, que remonta aos séculos XVI e XVII.

A imagem de Jesus Cristo venerada sob o título do “Bom Jesus” faz referência ao trecho do Evangelho de Mateus, citado acima. Ela retrata o Cristo já flagelado, no início de seu calvário até a Cruz. Uma das representações mais antigas de que se tem notícia no Brasil é a do Bom Jesus de Tremembé, município do interior paulista, cujos registros apontam o ano de 1663.

Contemplando a imagem do Senhor Bom Jesus, é impossível permanecer indiferente. Não há como não pensar no sofrimento que Deus, feito homem, sentiu em favor da humanidade. Por essa imagem do Cristo que sofre, os devotos a Ele recorrem em seus momentos de angústia e aflição. Em alguns lugares, ela vem acompanhada da expressão latina Ecce homo (“Eis o homem”), em referência à fala de Pilatos no episódio da condenação de Jesus. Outras imagens também trazem diferentes momentos do sofrimento de Cristo, como a agonia no Horto das Oliveiras, a Via Crucis, entre outros.

Somente no Brasil, ele é o Titular de mais de 200 igrejas, algumas delas basílicas ou santuários nacionalmente famosos, como a do Bom Jesus da Lapa, na Bahia, e a do Bom Jesus de Pirapora, interior de São Paulo. Também existem 23 municípios brasileiros que trazem o Bom Jesus no nome.

Confira a lista:

1. Bom Jesus (PB)
2. Bom Jesus (PI)
3. Bom Jesus (RN)
4. Bom Jesus (RS)    
5. Bom Jesus (SC)
6. Bom Jesus da Lapa (BA)
7. Bom Jesus da Penha (MG)
8. Bom Jesus da Serra (BA)
9. Bom Jesus das Selvas (MA)
10. Bom Jesus de Goiás (GO)
11. Bom Jesus do Amparo (MG)
12. Bom Jesus do Araguaia (MT)
13. Bom Jesus do Galho (MG)
14. Bom Jesus do Itabapoana (RJ)
15. Bom Jesus do Norte (ES)
16. Bom Jesus do Oeste (SC)
17. Bom Jesus dos Perdões (SP)
18. Bom Jesus do Sul (PR)
19. Bom Jesus do Tocantins (PA)
20. Bom Jesus do Tocantins (TO)
21. Córrego do Bom Jesus (MG)
22. Pirapora do Bom Jesus (SP)
23. Ponte Alta do Bom Jesus (TO)

Leonidas Santana/Shutterstock
Leonidas Santana/Shutterstock


O Bom Jesus de Tremembé

Na pequena cidade de Tremembé (SP), a imagem do Senhor Bom Jesus, além de seu valor histórico incontestável, tem detalhes interessantes. Não se sabe o nome do artista que a esculpiu, porém sabe-se que é feita em madeira de cedro brasileiro, muito comum na região.

De acordo com registros encontrados na Câmara Eclesiástica do Rio de Janeiro, no ano de 1663 o capitão português Manoel da Costa Cabral pediu autorização para expô-la à veneração pública na capela de Nossa Senhora da Conceição, construída por ele em sua fazenda. Como ela foi benzida pelo padre que era o vigário local, acredita-se que, naquela ocasião, era nova.

Leia MaisChegou Agosto: Vamos celebrar o Senhor Bom Jesus! A autorização para a construção da basílica veio quase dez anos depois, no ano de 1672, também por intervenção do Capitão Manoel Costa Cabral, numa região da cidade que era chamada Água Santa.

Logo a fama dos milagres obtidos por meio do Senhor Bom Jesus atraiu um grande número de peregrinos, e o lugar começou a prosperar. Em 1915, uma reforma e ampliação deu à - até então - pequena igreja os contornos atuais, e em 1974 ela foi elevada à categoria de Basílica Menor.

No interior da Basílica há ainda outras 8 imagens diferentes do Senhor Bom Jesus, para que os fiéis possam contemplar a infinita bondade do Cristo sofredor em momentos distintos de Sua Paixão.

O Senhor Bom Jesus tem sua data no calendário litúrgico católico no dia 6 de agosto, data em que a imagem é levada em procissão solene pelas ruas da cidade, numa celebração precedida por nove dias consecutivos de celebrações e festejos ao seu padroeiro.

"Bom Jesus de Tremembé, eu me prostro aos teus pés
E te peço sem cessar: Põe em mim o teu belo olhar!" ❤


Oração ao Senhor Bom Jesus de Tremembé

Ó meu bom e dulcíssimo Jesus, flagelado para minha salvação,
sois uma chaga viva ante os meus olhos.
Fito vosso belo rosto, mas, ai! Ele perdeu sua beleza.
É horrível de ver-se, manchado como está,
de sangue, machucaduras e escarros.

Quanto mais desfigurado vos vejo, ó meu Salvador,
tanto mais belo vos acho e digno de amor!
Que são, de fato, estas chagas e contusões,
senão sinais de vossa ternura para comigo?

Amo-vos, ó meu Jesus, ferido e dilacerado por mim!
Quisera ver-me também todo em chagas por vós, como tantos mártires.
Mas se não vos posso oferecer agora chagas e sangue,
ofereço ao menos todas as penas que tiver de sofrer;
ofereço meu coração e a vós quero amar
o mais ternamente que me for possível.

Ah! A quem deve, pois, minha alma ter amor mais terno
que a um Deus flagelado e esgotado de amor por ela?
Amo-vos, ó Deus de amor, amo-vos, ó bondade infinita!
Amo-vos, meu amor, meu tudo;
Amo-vos, e quero repetir sem cessar,
nesta vida e na outra: Eu vos amo, eu vos amo! 


add_box Confira também a Via-Sacra do Senhor Bom Jesus e o Manual do Devoto do Senhor Bom Jesus, ambas publicações da Editora Santuário.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Luciana Gianesini, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.