Por Redação A12 # Em Igreja Atualizada em 07 MAR 2019 - 14H01

Aumenta o número de católicos, mas número de sacerdotes cai

Thiago Leon
Thiago Leon

Em 2017, os católicos batizados eram 1 bilhão e 313 milhões, ou seja, 17,7% da população mundial, composta por sete bilhões e 408 milhões de pessoas. No relatório, entre 2016 e 2017, índices positivos de crescimento dos católicos caracterizam todas as regiões: em comparação ao dado global de 1,1%, os índices de variação da África e da Ásia atingem, respectivamente, +2,5% e + 1,5%, na América, + 0,96%. Portanto, a taxa é inferior à mundial, enquanto a Europa é o único continente que não têm quase nenhuma variação, a 0,1 %.

Esta é a 'fotografia' tirada pelo Annuarium statisticum Ecclesiae 2017, cuja redação foi realizada pelo Escritório Central de Estatística da Igreja, como também o Anuário Pontifício 2019. Ambos, publicados pela Tipografia Vaticana, estão sendo distribuídos nestes dias nas livrarias, como refere um comunicado da Sala de Imprensa da Santa Sé.

Dos dados do Annuarium Statisticum, que se referem precisamente ao ano de 2017, emerge que um bilhão e 313 milhões de católicos estão distribuídos pelos continentes: 48,5% na América, 21,8% na Europa, 17,8% na África, 11,1% na Ásia e 0,8% na Oceania.

Na América do Sul há uma maior presença de católicos

"A leitura dos dados por continente do número relativo de católicos em relação à população destaca, em 2017, um índice semelhante ao ano anterior, e como a presença dos católicos é diferenciada nas várias áreas geográficas: de 63,8% presentes na população americana a 39,7% na Europa, 19,2% na África, até 3,3% na Ásia. Deve-se sublinhar as diferenças no continente americano: se na América do Norte o percentual de católicos é de 24,7%, no centro do continente e Antilhas é de 84,6%, e é ainda maior na América do Sul, com 86,6%.

Aumentam as forças de apostolado

Em 2017, em comparação com o ano anterior, aumentaram 0,5% as "forças de apostolado", totalizando 4.666.073 unidades. Também é notado que a divisão entre os diversos componentes é "bastante diferente de continente para continente". "Na média mundial, a relação percentual entre o número total de clérigos e o total de agentes pastorais é de 10,4% no final de 2017, com valores mais baixos na África e na América, enquanto com valores mais altos na Oceania e, sobretudo, na Europa (19,3%). Na Ásia, a porcentagem está próxima da mundial.

Sacerdotes e candidatos ao sacerdócio estão diminuindo, e os bispos e missionários leigos estão aumentando

A partir da comparação com 2016, "destaca-se - porque é a primeira vez que ocorre desde 2010 - a diminuição dos sacerdotes", que passaram de 414.969, em 2016, para 414.582, em 2017. Resultam, ao invés, em aumento dos bispos, diáconos permanentes, missionários leigos e catequistas. Diminuíram, entre 2016 e 2017, os candidatos ao sacerdócio, que passaram de 116.160 a 115.328, com decréscimo de 0,7%. "O quadro dos fluxos continentais parece satisfatório na Igreja africana e asiática, enquanto na Europa e na América a diminuição parece muito evidente", lê-se na publicação. Estável a distribuição dos seminaristas maiores por continente: no ano de 2017, observa-se que a Europa contribui com 14,9% do total mundial, a América com 27,3%, a Ásia ,29,8% e África, 27,1%.

4 novas sedes episcopais

Lendo os dados contidos no Anuário Pontifício de 2019, podemos ver algumas notícias sobre a vida da Igreja Católica no mundo, a partir de 2018: foram criadas 4 novas Sedes episcopais, uma Diocese foi elevada a Sede Metropolitana, 4 Exarcados Apostólicos a Eparquias e 1 Administração Apostólica elevada a Diocese.

Fonte: Vatican News

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12 #, em Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.